'Everything Under the Sun': veja a capa e leia um trecho exclusivo do novo livro de Jessica Redmerski

26 agosto 2017

Conhecida no Brasil pela série Entre o Agora e o Nunca, o novo romance pós-apocalíptico de Jessica Redmerski Everything Under the Sun — chega às livrarias e as principais plataformas digitais na próxima segunda-feira, 28, e nós trazemos com exclusividade a capa, sinopse e um trecho inédito do livro para os leitores brasileiros. Confira!

Everything Under the Sun 
Ficção e literatura | Pós-apocalíptico | Suspense | Romance  
683 páginas
Thais Fenwick tinha onze anos de idade quando a civilização foi devastada por um vírus que matou grande parte da população mundial. Por sete anos, ela e sua família viveu em uma comunidade de sobreviventes no coração dos Montes Apalaches. Mas quando a cidadezinha em que vive é atacada por invasores, a jovem e sua irmã cega são levadas para o Centro-Oeste e ela é destinada a viver uma vida cruel e injusta, a qual sua mãe sempre lhe alertou.

Atticus Hunt é um atormentado soldado em Lexington City que passou os últimos setes anos tentando adaptar-se à perversa natureza dos homens numa sociedade pós-apocalíptica. Ele sabe que para sobreviver precisa abandonar sua consciência e valores e transformar-se naqueles que o rodeia. Mas quando ele conhece Thais, os valores e consciência falam mais alto do que o conformismo e ele arrisca tanto sua vida quanto o seu trabalho para ajudá-la. Eles escapam da cidade e partem em uma longa e perigosa jornada em busca de segurança em Shreveport, Louisiana.

Lutando para sobreviver em um mundo sem eletricidade, comida, abrigo e água potável, Atticus e Thais rejeitam o medo de ficarem próximos de mais e se apaixonam perdidamente. Mas será que o amor é capaz de sobreviver em tempos tão obscuros? Ou será que está destinado a morrer com eles?

Leia um trecho de Everything Under the Sun:


“Só mais uma noite,” eu disse sem olhar para ela. “Me dê só mais uma noite e tirarei você dessa cidade.” Tudo o que eu conseguia ver na minha frente era o seguinte cenário: eu esperaria até ficar tarde, até que grande parte da cidade já estivesse dormindo, a vestiria com o meu uniforme militar, faria com que ela prendesse o cabelo embaixo do boné, penduraria um rifle em seu ombro, uma mochila cheia de suprimentos em suas costas e a colocaria no topo de uma égua que já estava preparada no estábulo.
“Mas já não resta nada para mim,” Thais disse, enxugando as lágrimas em suas bochechas. “Eu não tenho para onde ir e não haverá ninguém esperando por mim se por algum milagre eu sobreviver. Minha mãe e meu pai estão mortos. Minha irmã…” – ela olhou para mim, e apesar de não ter olhado de volta, eu pude sentir seus olhos em mim – “minha família inteira está morta, este mundo está morto, minha alma está morta e tudo o que antes era bom, bonito e certo está morto.”
Eu olhei para ela, suas palavras me perturbando.
“Isso não é verdade,” eu disse, levantando da cadeira e me agachando em sua frente. “Você deve ser a única coisa boa que ainda resta neste mundo, e eu me condenaria se deixasse sua luz apagar.”
Lágrimas escorreram pelas bochechas de Thais.
Eu peguei a arma que tinha caído de sua mão e a coloquei na parte de trás da minha calça.
“Prometa que não tentará nada,” eu disse enquanto seguia em direção a porta. “Prometa pela alma de sua irmã que ficará aqui esperando por mim.”
“Onde você vai?”
“Providenciar os seus suprimentos.” Segurei a maçaneta. “Não abra essa porta para ninguém.” Eu a abri para a escuridão. As velas que estavam acesas no corredor já queimadas.
“Espera,” Thais disse e eu parei.
Ela se levantou. Sua pernas bambas.
“Você disse que vai providenciar os meus suprimentos – você está me mandando embora sozinha?”
Pensei nisso por um momento. Eu não tinha intenção de ir com ela. Eu não podia. Não se eu fosse manter os outros longe dela.
“Não,” eu disse finalmente. “Você não vai sozinha. Vou com você, pelo menos até encontrar um lugar seguro.”
“Existe algum lugar seguro, Atticus?” Sua voz era suave, sem esperança e ouvi-la dizendo meu nome daquela maneira fez algo com o meu coração. “Você sabe para onde está me levando?”
Eu suspirei e olhei para a parede.
“Sim,” menti e fui para o corredor.
Antes de fechar a porta eu acrescentei, “Prometa.”
Thais acenou.
           “Eu prometo,” ela disse. “Vou esperar por você.” 

J.A. (Jessica Ann) Redmerski é autora best-seller internacional que se divide entre diferentes gêneros. Ela começou em 2012 com uma publicação independente e após o sucesso de Entre o Agora e o Nunca, assinou com a Grand Central Publishing/Forever Romance. Seus trabalhos já foram traduzidos em vinte idiomas.

Jessica é uma autora híbrida que, além de trabalhar com publicações tradicionais ainda continua no mercado independente. Os direitos de publicação em português de sua série de suspense Na Companhia de Assassinos foram adquiridos por uma das maiores editoras do Brasil – Suma de Letras. Paikese Kirjastus na Estônia, Ephesus na Turquia e Konyvmolykepzob na Hungria. Os direitos de adaptação da série para a televisão foram adquiridos por William Levy.

Everything Under the Sun é a mais nova história de amor de Jessica. Veja o que ela falou sobre o romance:

"Everything Under the Sun esteve em progresso por quase três anos. Não importava o que mais eu tentava escrever, EUtS não saía da minha cabeça e isso estava afetando o meu trabalho em desenvolvimento naquele momento [a série Na Companhia de Assassinos]. Eu sabia que se não deixasse tudo de lado para terminar EUtS, meus outros livros seriam uma merda."

Redmerski acrescentou ainda que pretende, sim, publicar o sétimo livro da série Na Companhia de AssassinosSpiders in the Grove – e que ainda tem intenção de escrever um livro para uma personagem de Entre o Agora e o Nunca, Lily, mas não há previsão de quando isso vai acontecer. Enquanto essas novidades não saem do papel, vamos nos deliciar com a história de Thais e Atticus que parece ser maravilhosa.


- Pré-venda Amazon BR
- Pré-venda Amazon US
© LIVROS MINHA TERAPIA- TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | Design e Programação por