Resenha: Bright Side (Raio de Sol), Kim Holden

13 março 2017


Título: Bright Side (Raio de Sol)
Autora: Kim Holden
Edição: 1
Ano: 2014
Páginas: 391
Gênero: Romance

Antes de começar a escrever copiosamente e falar coisas sem nexo, preciso avisar que essa será, provavelmente, a resenha mais cheia de spoiler que eu já escrevi na vida. Bright Side me fez sentir tanta coisa que no momento ainda estou focada só nisso. Em sentir.

O livro foi originalmente publicado em 2014, mas no Brasil, ele só foi lançado no ano passado pela Planeta de Livros (levanta a mão pro céu e agradeça, porque não sei como alguém demorou tanto a publicá-lo aqui). Mas, voltando ao que interessa...

Kim Holden soube prender o leitor lindamente com a história maravilhosa e cheia de segredos de Kate Sedgwick, carinhosamente chamada de 'Bright Side/Raio de Sol' por seu melhor amigo, Gus. Antes de continuar, vamos conhecer um pouco esses dois personagens.

Kate: residente em São Diego, a jovem tem 19 anos no início da história e está prestes a se mudar para Minnesota onde vai começar a faculdade. Seu sonho é eliminar esse item de sua bucket list. Kate é desde de sempre, a melhor amiga de Gus. A amizade deles é linda de se ver. Ela praticamente foi criada pela mãe do rapaz, Audrey, já que a sua própria sofria de muitos problemas e acabou negligenciando a criação de suas filhas. Pois é, Kate tinha uma irmã mais velha. Grace era uma moça com Síndrome de Down que recebeu todo o seu amor e atenção. Após sua morte, Kate decide correr atrás de um novo sonho, a universidade. Mas esse sonho carrega a sombra de um segredo que você até imagina na primeira parte do livro, mas que só desvenda na metade da leitura e isso acaba com o coração do leitor.

Gus:  também residente em São Diego, Gus tem uma banda de rock chamada Rooks (essa banda tem mais três componentes  Franco, Jamie e Robbie. Grave o nome do Franco. O terceiro livro da série é sobre ele). Com toda a pinta de surfista gato super comum de encontrar na Califórnia, ele é extremamente protetor quando o assunto é Kate. Eles têm uma amizade tão bonita, uma conexão tão forte que quem não os conhece pensa que são namorados ou que já tiveram alguma coisa. Mas algo é certo e visível durante a história: um não vive sem o outro.

Agora vamos falar da razão pela qual Gus só se refere a Kate como 'Bright Side/Raio de Sol'. O motivo é simples, mas inspirador. Kate é o tipo de pessoa que vê a felicidade como propósito de vida. Ainda que tenha passado por tantas situações desafiadoras, ela aprendeu, e com certeza repassou essa lição a cada leitor que leu esse livro, a ajudar as pessoas em vez de julgá-las. A fazer diferença mesmo quando sua própria vida não é perfeita e está recheada de provações. A cultivar o bom humor nas horas mais dolorosas e difíceis. A ser épico. Corajoso. A fazer o que te faz bem.

Esse é o primeiro volume de uma trilogia (as sequências são Gus e Franco). Composto por quase 400 páginas, dá para considerar um tamanho bastante razoável para quem está acostumado a ler. Nem grande, nem curto demais, certo? Então amigos, essa lógica não funcionou comigo. Esse foi o livro mais longo que eu já li na minha vida (e olha que não estou nem contando com A Thousand Boy Kisses da Tillie Cole, porque esse nem terminar de ler eu consegui). É isso mesmo o que você está pensando. Se o seu coração funciona do jeito que deveria, então se prepara porque ele não vai decepcionar você. Soluçar será algo normal até a última palavra do Keller no último capítulo. Mas não se preocupe, Kate é uma pessoa tão incrível que você também vai rir muito. Você vai se apaixonar, sorrir e se emocionar na mesma proporção.

E por falar em Keller...

Ele é o rapaz que trabalha no Grounds, a cafeteria que Kate frequenta quando o desejo por um café preto é impossível de ser ignorado. São nessas idas e vindas ao estabelecimento que Katie e Keller Banks descobrem muito mais do que a amizade. Eles descobrem que os segredos que carregam podem mudar tudo e que o amor, surpreende.

Bright Side é um livro que deve ser lido. De verdade, anota aí: LEITURA OBRIGATÓRIA PARA EU LEVAR PRA VIDA

Saiba mais sobre Kim Holden e seus livros. Acesse:


Confira aqui a playlist que a autora criou para o livro e uma cena que foi deletada durante a edição:




© LIVROS MINHA TERAPIA- TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | Design e Programação por