Resenha: F*ck Love, Tarryn Fisher

12 janeiro 2017


Título: F*ck Love
Autora: Tarryn Fisher
Publicação independente
Edição: 1
Ano: 2016
Páginas: 266
Gênero: Romance


F*ck Love foi o primeiro livro da Tarryn que li e eu nunca estive tão animada para começar uma leitura, mas preciso ser honesta e dizer que ele definitivamente não é para mim.

Sempre ouvi falarem muito bem dos trabalhos da autora e não via a hora de conseguir ler pelo menos uma de suas histórias, e F*ck Love me ganhou pela capa e pelo título em si que achei o máximo. Infelizmente não teve jeito e acabei ficando muito desapontada com o enredo.

Primeiro que já comecei a leitura sem entender nada. Eu sei que sou lerda, que demoro a entender as coisas e, por esse motivo, tive que buscar outras opiniões para saber se só eu havia ficado confusa com os primeiros capítulos. Felizmente, não. A questão é que a protagonista desse livro, Helena Conway, sonha com seu futuro. Em como seria se ela fosse casada e tivesse filhos. O problema é que nesse sonho seu marido não é seu atual namorado, mas o namorado de sua melhor amiga, Kit. Ela vive em uma casa que ela não conhece, em uma cidade que ela nunca esteve, com dois filhos e um homem que nunca foi dela. Desde então, desde que desperta do sonho, Helena meio que nutre uma certa obsessão por Kit. Na realidade, esse sonho muda o modo como ela via as coisas e isso acaba dando forma ao triângulo amoroso que se cria. É claro que a amiga da moça, Della, acaba percebendo a repentina aproximação dos dois e a amizade delas acaba sofrendo com isso.

Apesar de eu ter ficado confusa, muitas vezes sem entender certas coisas e atitudes, devo admitir que a escrita da autora é, sim, muito interessante. Diria até que é bem diferente do que estou acostumada a ler e esse é um dos pontos positivos do livro, além das terminologias inspiradas em Harry Potter altamente utilizadas no decorrer da narrativa. Adorei isso! 

Mas, como nem tudo são flores... 

Confesso que esperava terminar o livro feliz porque finalmente compreendi a história, os personagens e afins. Mas não foi isso o que aconteceu. Quando terminei a leitura percebi que estava ainda mais confusa, principalmente com a aparição repentina de um personagem, Muslim Black. O cara apareceu do nada. Estou até agora tentando descobrir de onde ele veio, para onde ele foi e por que ele apareceu no final para me deixar boiando mais do que eu já estava. 

Juro que eu queria muito fazer uma resenha feliz para esse livro, mas não deu. A história é superficial, curta. Apesar de haver palavras e trechos bonitos, eu não consegui me conectar com os personagens, principalmente Kit. Como mocinho da narrativa, eu esperava mais dele, mas ele é o personagem principal mais co, co, co, co, coadjuvante que já "conheci".

F*ck Love ainda não foi publicado no Brasil, mas Tarryn Fisher já possui a trilogia Amor e Mentiras (Love Me With Lies) publicada no país pela Faro Editorial.
© LIVROS MINHA TERAPIA- TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | Design e Programação por