Resenha: Finding Alana, Meg Farrell

17 agosto 2016


Título: Finding Alana
Autora: Meg Farrell
Editora: Farrell Writes, LLC
Edição: 1
Ano: 2016
Páginas: 203
Gênero: Romance
ISBN: 978-0-6927-0163-8


SINOPSE


Cinco anos após o término brutal de seu casamento, Alana Thomas ainda trabalha para estabelecer sua nova vida. Mal tendo sobrevivido seu último relacionamento, ela se tornou proficiente em evitar envolvimentos românticos. A verdade de sua vida anterior é um segredo que ela carrega sozinha. 

Justin Ellis está recomeçando após abandonar sua carreira como policial. Ele é um rapaz genuinamente bom com um passado preocupante. A vida começa a melhorar depois que ele conhece Alana, alguém que faz com que ele se sinta vivo de novo. Estar com ela diminui a culpa que ele carrega. 

Alana quer ele e quer confiar nele. Estar com ele faz com que ela se sinta segura. Ela irá arriscar tudo para lhe contar a verdade?



TERAPIANDO...

Com quinze capítulos narrados sob o ponto de vista de um único personagem, Finding Alana não é um livro extenso e, por isso, pode ser considerado um exemplo de leitura fácil, rápida. Cada um desses capítulos é intitulado de acordo com o momento vivido pela protagonista no decorrer da trama.

Composto por 203 páginas, a edição possui uma capa bastante intrigante, decisiva quando, para o leitor, basta uma boa arte de capa para que a leitura seja considerada certa.

Escrito por Meg Farrell, Finding Alana tem seu enredo narrado em Memphis, Tennessee e, em alguns rápidos momentos, nos coloca frente a frente com algumas gírias e sotaque característico da região, ya know.

Publicado de forma independente, ele retrata a história de uma mulher que abdica de sua vida por instinto de sobrevivência. Pode parecer irônico, até mesmo confuso, mas é isso mesmo. Alana Thomas não tem outra saída senão abandonar tudo, inclusive seu filho para sobreviver aos ataques violentos de seu marido, Kent Walsh, que chega ao topo da monstruosidade ao tentar matá-la. 

Após o atentado que quase tirou sua vida, Alana é socorrida por um estranho na estrada e assume uma nova identidade. 

A ideia principal da narrativa é super bacana, já que aborda um tema muito debatido atualmente, apresentando situações complicadas e aterrorizantes que as mulheres, infelizmente, ainda estão sujeitas. Mas, por ser um assunto que geralmente acarreta tanta discussão e em um bom português, "dá pano pra manga", é possível perceber uma certa rapidez no modo como os fatos são apresentados, desenvolvidos e posteriormente, concluídos. Para os amantes da subjetividade, aquele sentimento de "faltou alguma coisa" se fará presente, com certeza.

Meg Farrell é natural do Mississippi e possui mais um livro publicado, A Place to Stand. Tanto ele quanto Finding Alana podem ser encontrados em formato digital ou paperback. E só por curiosidade, não pude deixar de me perguntar sobre uma coisa: um dos personagens da história de Alana se chama Justin. Memphis é a terra natal do queridíssimo Justin Timberlake. Será que tem alguma coisa a ver, gente? Acho que vou ter que perguntar para ela. :)



© LIVROS MINHA TERAPIA- TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | Design e Programação por