OSCAR 2015

22 fevereiro 2015









Quem está mais um ano ansioso para ver a grande 

premiação da Academia de Artes e Ciências 

Cinematográficas de Hollywood ?? 

O Oscar 2015 está repleto de grandes surpresas e 

alguns livros que foram adaptados de livros  

publicados pelas de nossas Editoras Parceiras. 


Sendo assim vamos conhecer um pouco de algumas 

indicações...







Melhor filme
"Sniper americano"
"Birdman"
"Boyhood: Da infância à juventude"
"O grande hotel Budapeste"
"O jogo da imitação"
"Selma"
"A teoria de tudo"
"Whiplash"
Sinopse
O perturbador relato autobiográfico do atirador mais letal da história das forças armadas norte-americanas!

Ao longo de uma década de serviço, incluindo diversas incursões ao Iraque e a outras zonas de combate durante o auge da chamada Guerra ao Terror, Chris Kyle, atirador de elite dos Seals, alcançou o recorde de mais de 150 mortes confirmadas pelo Pentágono. 
No livro, ele fala abertamente dos sofrimentos da guerra, da morte brutal de alguns companheiros, da ação como atirador e da frieza e precisão que desenvolveu ao longo do serviço, lançando luz não só sobre a perturbadora realidade dos combatentes como também sobre a extrema dificuldade da readaptação dos que retornam ao lar.
Em 2013, Chris Kyle foi assassinado a tiros por um veterano da guerra do Iraque que sofria de estresse pós-traumático, e sua história estará nos cinemas em 2015 em filme homônimo ao livro, dirigido por Clint Eastwood e estrelado por Bradley Cooper.
Sinopse
Quando Jane conhece Stephen, percebe que está entrando para uma família que é pelo menos diferente. Com grande sede de conhecimento, os Hawking possuíam o hábito de levar material de leitura para o jantar, ir a óperas e concertos e estimular o brilhantismo em seus filhos - entre eles aquele que seria conhecido como um dos maiores gênios da humanidade, Stephen.

Descubra a história por trás de Stephen Hawking, cientista e autor de sucessos como Uma breve história do tempo, que já vendeu mais de 25 milhões de exemplares. Diagnosticado com esclerose lateral amiotrófica aos 21 anos, enquanto conhecia a jovem tímida Jane, Hawking superou todas as expectativas dos médicos sobre suas chances de sobrevivência a partir da perseverança de sua mulher. Mesmo ao descobrir que a condição de Stephen apenas pioraria, Jane seguiu firme na decisão de compartilhar a vida com aquele que havia lhe encantado. Ao contar uma trajetória de 25 anos de casamento e três filhos, ela mostra uma história universal e tocante, narrada sob um ponto de vista único. 

Stephen Hawking chega o mais próximo que alguém já conseguiu de explicar o sentido da vida, enquanto Jane nos mostra que já o conhecia desde sempre: ele está na nossa capacidade de amar e de superar limites em nome daqueles que escolhemos para compartilhar a vida. 
O livro que inspirou o emocionante filme A Teoria de Tudo.



As filmagens começaram no verão de 2002. O elenco se encontrou uma vez ao ano, durante 12 anos, para gravar o filme. O objetivo era acompanhar o crescimento e amadurecimento do garoto Mason, interpretado por Ellar Coltrane.
Ellar Coltrane, que interpreta o menino do título, tinha 7 anos quando o filme começou a ser filmado e 18 quando terminou.









Melhor diretor


Alejandro Gonzáles Iñárritu ("Birdman")
Richard Linklater ("Boyhood")

Bennett Miller ("Foxcatcher: Uma história que chocou o mundo")
Morten Tyldum ("O jogo da imitação")


Wes Anderson ("O grande hotel Budapeste")


Melhor ator

Steve Carell ("Foxcatcher")

Bradley Cooper ("Sniper americano")
Eddie Redmayne ("A teoria de tudo")

                    Benedict Cumberbatch ("O jogo da imitação")

                                Michael Keaton ("Birdman")




Melhor ator coadjuvante

                                 Robert Duvall ("O juiz")
Ethan Hawke ("Boyhood")

Edward Norton ("Birdman")
JK Simmons ("Whiplash")


                                Mark Ruffalo ("Foxcatcher")

Melhor atriz

Marion Cotillard ("Dois dias, uma noite")
Julianne Moore ("Para sempre Alice")

Rosamund Pike ("Garota exemplar")


                                 Felicity Jones ("A teoria de tudo")



                              Reese Witherspoon ("Livre")

Melhor atriz coadjuvante

                                  Patricia Arquette ("Boyhood")
Laura Dern ("Livre")
Keira Knightley ("O jogo da imitação")
Meryl Streep ("Caminhos da floresta")

                                  Emma Stone ("Birdman")


Melhor filme em língua estrangeira


"Ida" (Polônia)

Sinopse
A jovem noviça Anna (Agata Trzebuchowska) está pronta para prestar seus votos e se tornar freira, só que antes disso, por insistência da Madre Superiora (Halina  Skoczynska), vai visitar a única familiar restante: tia Wanda (Agata Kulesza), uma mulher cínica e mundana, defensora do Partido Comunista, que revela segredos sobre o seu passado. O nome real de Anna é Ida, e sua família era judia, capturada e morta pelos nazistas. Após essa revelação, as duas resolvem partir em uma jornada de autoconhecimento, para descobrir o real desfecho da história da família e onde cada uma delas pertence na sociedade

"Leviatã" (Rússia)
"Tangerines" (Estônia)
"Timbuktu" (Mauritânia)

                          "Relatos selvagens" (Argentina)
Sinopse
Diante de uma realidade crua e imprevisível, os personagens deste filme caminham sobre a linha tênue que separa a civilização da barbárie. Uma traição amorosa, o retorno do passado, uma tragédia ou mesmo a violência de um pequeno detalhe cotidiano são capazes de empurrar estes personagens para um lugar fora de controle.



Melhor documentário


                                        "O sal da terra"
O filme conta um pouco da longa trajetória do renomado fotógrafo brasileiro Sebastião Salgado e apresenta seu ambicioso projeto "Gênesis", expedição que tem como objetivo registrar, a partir de imagens, civilizações e regiões do planeta até então inexploradas.

"CitizenFour"
"Finding Vivian Maier"
"Last days"
"Virunga"

Melhor documentário em curta-metragem 

"Crisis Hotline: Veterans Press 1"
"Joanna"
"Our curse"
“The reaper (La Parka)"


"White earth"

Melhor animação


                                           "Operação Big Hero"

"Como treinar o seu dragão 2"
"Os Boxtrolls"
"Song of the sea"
"The Tale of the Princess Kaguya"


Melhor animação em curta-metragem

"The bigger picture"

"The dam keeper"

"Feast"
"A single life"

                          "Me and my moulton"


Melhor curta-metragem em 'live-action'

"Aya"
"Boogaloo and Graham"
"Butter lamp (La lampe au beurre de Yak)"
"Parvaneh"


                   "The phone call"

Melhor roteiro original

Alejandro G. Iñárritu, Nicolás Giacobone, Alexander Dinelaris Jr. e Armando Bo ("Birdman"

Richard Linklater ("Boyhood")

E. Max Frye e Dan Futterman ("Foxcatcher")
Dan Gilroy ("O abutre")

Wes Anderson e Hugo Guinness ("O grande hotel Budapeste")


Melhor roteiro adaptado

Jason Hall ("Sniper americano")

Graham Moore ("O jogo da imitação")

               Paul Thomas Anderson ("Vício inerente")

Anthony McCarten ("A teoria de tudo")

Damien Chazelle ("Whiplash")



Melhor fotografia

Emmanuel Lubezki ("Birdman")

Robert Yeoman ("O grande hotel Budapeste")

Lukasz Zal e Ryszard Lenczewski ("Ida")

Dick Pope ("Sr. Turner")



                     Roger Deakins ("Invencível")



Melhor montagem

Joel Cox e Gary D. Roach ("Sniper americano")

Sandra Adair ("Boyhood")

Barney Pilling ("O grande hotel Budapeste")

William Goldenberg ("O jogo da imitação")



                     Tom Cross ("Whiplash")


Melhor design de produção

"O grande hotel Budapeste"
"O jogo da imitação"
"Interestelar"

                                 "Caminhos da floresta"
"Sr. Turner"

Melhores efeitos visuais

Dan DeLeeuw, Russell Earl, Bryan Grill e Dan Sudick ("Capitão América 2: O soldado invernal")

Joe Letteri, Dan Lemmon, Daniel Barrett e Erik Winquist ("Planeta dos macacos: O confronto")

Stephane Ceretti, Nicolas Aithadi, Jonathan Fawkner e Paul Corbould ("Guardiões da Galáxia")

Paul Franklin, Andrew Lockley, Ian Hunter e Scott Fisher ("Interestelar")

    Richard Stammers, Lou Pecora, Tim Crosbie e Cameron     Waldbauer ("X-Men: Dias de um futuro esquecido")

Melhor figurino
Milena Canonero ("O grande hotel Budapeste")
Mark Bridges ("Vício inerente")
Colleen Atwood ("Caminhos da floresta")

                          Anna B. Sheppard e Jane Clive ("Malévola")
Jacqueline Durran ("Sr. Turner")

Melhor maquiagem e cabelo



                 Bill Corso e Dennis Liddiard ("Foxcatcher")

Frances Hannon e Mark Coulier ("O grande hotel Budapeste")

Elizabeth Yianni-Georgiou e David White ("Guardiões da Galáxia")

Melhor trilha sonora

Alexandre Desplat ("O grande hotel Budapeste")
Alexandre Desplat ("O jogo da imitação")


                             Hans Zimmer ("Interestelar")
Gary Yershon ("Sr. Turner")


Jóhann Jóhannsson ("A teoria de tudo")



Melhor canção

"Everything is awesome", de Shawn Patterson ("Uma aventura Lego")

                      "Glory", de John Stephens e Lonnie Lynn ("Selma")

"Grateful", de Diane Warren ("Além das luzes")

"I'm not gonna miss you", de Glen Campbell e Julian Raymond ("Glen Campbell…I'll be me")

"Lost Stars", de Gregg Alexander e Danielle Brisebois ("Mesmo se nada der certo")

Melhor edição de som

Alan Robert Murray e Bub Asman ("Sniper americano")

Martín Hernández e Aaron Glascock ("Birdman")



Brent Burge e Jason Canovas ("O hobbit: A batalha dos cinco exércitos")

Richard King ("Interestelar")

Becky Sullivan e Andrew DeCristofaro ("Invencível")

Melhor mixagem de som

        John Reitz, Gregg Rudloff e Walt Martin ("Sniper americano")

Jon Taylor, Frank A. Montaño e Thomas Varga ("Birdman")

Gary A. Rizzo, Gregg Landaker e Mark Weingarten ("Interestelar")

Jon Taylor, Frank A. Montaño e David Lee ("Invencível")

Craig Mann, Ben Wilkins e Thomas Curley ("Whiplash")

© LIVROS MINHA TERAPIA- TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | Design e Programação por