Especial Julia Quinn: Resenha Um Perfeito Cavalheiro #3

15 janeiro 2015









  • Título Original An Offer from a Gentleman
  • Tradução Cássia Zanon
  • Páginas 304
  • Formato 16 x 23 cm
  • Peso 360 g
  • Acabamento brochura
  • Lançamento 03/02/2014
  • ISBN 9788580412383




  • “Julia Quinn é uma contadora de histórias perfeita.” – Publishers Weekly 


    Sophie sempre quis ir a um evento da sociedade londrina. Mas esse parece 

    um sonho impossível. Apesar de ser filha de um conde, ela é fruto de uma 

    relação ilegítima e foi relegada ao papel de criada pela madrasta assim que o 

    pai morreu. 

    Uma noite, porém, ela consegue entrar às escondidas no aguardado baile de 

    máscaras de Lady Bridgerton. Lá, conhece o charmoso Benedict, filho da 

    anfitriã, e se sente parte da realeza. No mesmo instante, uma faísca se 

    acende entre eles. Infelizmente, o encantamento tem hora para acabar. À 

    meia-noite, Sophie tem que sair correndo da festa e não revela sua 

    identidade a Benedict. No dia seguinte, enquanto ele procura sua dama 

    misteriosa por toda a cidade, Sophie é expulsa de casa pela madrasta e 

    precisa deixar Londres. 


    Fonte: Editora Arqueiro 


    Terapiando ...



    Já tinha passado da hora de ler este livro , mas vocês sabem como é a 

    correria ... E para ser honesta estou começando a gostar de não ler um livro 

    que todo mundo está lendo ao mesmo tempo kkkkk  ;)

    Mais uma vez fui transportada para Londres em pleno séc. XXVIII e   


    decididamente eu adorooo .

    Antes de mais nada quero mencionar que neste livro  Julia nos presenteia 

    com uma releitura do nosso querido Conto de Fadas,a Cinderela e 

    honestamente mesmo tendo tantos filmes com base no conto de fadas o livro 

    da Quinn ficou no topo da minha lista.


    Depois da morte de sua mãe, Sophie é deixada pela sua avó na casa de seu 

    pai e embora ninguém fale em alto e bom tom, o sexto conde Penwood é pai 

    dela, mesmo sendo uma filha ilegítima  não lhe falta recursos como boa 

    educação com uma tutora, boas roupas e um lugar com muito conforto para 

    morar,  mas lhe falta amor lhe falta ser reconhecida. Assim quando o conde  

    se casa com Araminta que tem duas filhas  Rosamund e Posy, ela sente uma 

    profunda esperança de que tudo irá ser melhor que 

    seria ótimo ter irmãs.

    Mas logo ela percebe que sua madrasta é de longe 

    como ela sonhou e sua vida se torna um pesadelo, 

    tudo piora quando seu pai morre. 

    Sophie sonha com os bailes , saraus e tudo que envolve a sociedade 

    londrina, mas nunca teve a oportunidade de ver nada disso, então quando as 

    criadas da casa se movimentam para que ela vá ao Baile de máscaras ela 

    hesita só por um segundo e depois de estar arrumada e escutar a orientação de 

    que deve voltar  há meia noite antes que a madrasta e sua filhas voltem saí de 

    casa e se coloca na missão de viver e transformar as duas horas e poucos 

    minutos  nos momentos mais felizes de sua vida. E eles serão por um bom 

    tempo.

    Quando o segundo filho de 8, dos Bridgertons chega ao baile é hora de sua 

    mãe Violet entrar em ação, Benedict é o próximo filho alvo dessa matriarca 

    que jura, só vai descansar quando  seus 8 herdeiros estiverem casados 

    felizes. 

    Benedict consegue meio que escapar, na verdade alguém lhe chama atenção...

    É ela, e ele nem sabe que é ela, mas algo leva- o na sua direção.

    A noite é incrível, a conversa é  a melhor do  todas que ele já teve com as 

    debutantes entediantes com que era obrigado a falar , a dança é maravilhosa 

    embora ela confesse que nunca tenha dançado e o beijo, sim o beijo é mágico    
    e no fim ela se foi... Não houve como impedir ela saiu correndo e tudo que 

    sobrou foi uma luva em sua mão, nada de nomes, sobrenomes e nenhuma 

    pista de onde encontra-lá. E ele tentou muito, por anos a cada baile esperava 

    encontra-la mas nunca aconteceu. 


    Depois do Baile a vida Sophie muda drasticamente e para pior se é que isso 

    era possível, mas é.  Anos de sonhos e acontece um reencontro inesperado 

    em um momento crucial na vida de Sophie (eu diria que um dos momentos 

    cruciais) e para desespero e tristeza ele não a reconhece. 

    Devido a situação, Benedict promete lhe conseguir um emprego na casa de 

    sua mãe, eles estão longe de Londres e os momentos que precisam estar 

    juntos são engraçadíssimos em alguns momentos e em outros extremamente 

    românticos. Benedict sabe que não pode ter Sophie como sua esposa, mas 

    ele não consegue se ver sem ela e faz a pior das propostas  que ela seja sua 

    amante, e o filme passa na cabeça de Sophie seu sofrimento de vida até 

    aquele exato dia, definitivamente ela não aceita e enfim estão em Londres. 

    Ela é recebida com muito carinho e respeito mesmo sendo uma criada e logo

    Violet percebe seus bons modos, sua boa educação , que criada falaria francês 

    e leria latim? 

    Enfim  mesmo com o coração despedaçado, Sophie se sente feliz , como se 

    fizesse parte da família .. Benedict é tenaz e não desiste fácil e está cada vez

     mais difícil resistir .

    É preciso que  decisões cruciais sejam tomadas diante disso Sophie, fica entre 

    dizer a verdade e ir embora da casa dos Bridgertons. E Ela decide ........ ( não 

    vou falar kkkk) mas posso dizer que para complicar ainda mais a sua decisão 

    sua madrasta lhe encontra.


    Uolllllll genteee Inicialmente a carga dramática do livro me assustou um 

    pouco... mas engenhosamente Julia Quiin vai nos envolvendo com momentos

    de humor e muito romantismo é claro que Sophie sofre um bocado , mas há 

    sempre uma esperança e é exatamente este sentimento que move a leitura. 

    A semelhança e características presente entre o casal vai unindo-os sem que 

    percebam.


    Essa releitura é bem diferente ma é encantadora e sempre nos remete as 


    questões vividas por Cinderela. Nada de 

    fadas, nem abóboras mas mesmo 

    assim uma simetria perfeita e envolvente.  



    Acredito que muitos que leram assim  

    como eu lembraram do filme Para 

    Sempre Cinderela. 





    É Claro que recomendo urgente que 

    leiam !!!!!





    Antes que Sophie tivesse um segundo para respirar, os  


    lábios dele estavam colados aos dela, gentis e suaves,         


    fazendo-a se arrepiar inteira. 



    Com a mão que estava na cintura dela – e que a guiara com 


    tanta tranquilidade durante a valsa –, ele começou a puxá-la 


    em sua direção. A pressão era lenta, mas inflexível, Sophie 



    experimentou um calor ainda maior conforme os dois se 


    aproximavam, chegando ao ponto de sentir a pele queimar 


    quando enfim o corpo todo dele estava encostado no seu.



     Ele parecia muito grande e poderoso, e em seus braços ela 


    se sentia a mulher mais linda do mundo. 



    O beijo ficou mais exigente. A mão de 


    Benedict deslizou pelo braço dela até as costas e foi parar 


    em sua nuca, e depois soltou seus cabelos do penteado. 


    Nesse momento ela escutou um som estranho, exótico e 


    retumbante. 



























                      

    Bjks



















    © LIVROS MINHA TERAPIA- TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | Design e Programação por