Resenha: Garota Exemplar - Gillian Flynn

25 novembro 2014



Título: Garota Exemplar
Título original: Gone Girl
Autora: Gillian Flynn
Editora: Intrínseca
Páginas: 448
Ano: 2014
Edição: 1
Gênero: Ficção
ISBN: 978-85-8057-605-4


Sinopse

Em Garota exemplar, a narrativa não linear de Gillian Flynn se alterna entre duas perspectivas opostas e conflitantes, construindo uma atmosfera dúbia, capaz de fazer o leitor mudar de opinião a cada capítulo. Com um humor perspicaz, o thriller expõe as consequências psicológicas da deterioração de um relacionamento íntimo. Se para muitos o problema está em acordar e perceber que não se conhece muito bem a pessoa com quem se divide a cama, Flynn alerta: o inferno pode ser conhecê-la bem demais.

Na manhã do quinto aniversário de casamento, Amy desaparece da nova casa, às margens do Rio Mississippi. Tudo indica se tratar de um sequestro e Nick imediatamente chama a polícia, mas logo as suspeitas recaem sobre ele. Exibindo uma estranha calma e contando uma história bem diferente da relatada por Amy em seu diário, ele parece cada dia mais culpado, embora continue a alegar inocência. À medida que as revelações sobre o caso se desenrolam, porém, fica claro que a verdade não é o forte do casal.



Resenha

Em "Garota exemplar", Gillian Flynn utiliza um método bastante conhecido no mundo dos livros. Ela narra a história com base em dois pontos de vista. 

A narrativa gira em torno do casal de Mississipi, Nick Dunne e Amy Elliott. Casados há cinco anos, o jornalista e a escritora, agora desempregados, relatam suas vidas de modos distintos. No livro, os pensamentos de Amy são contados através de um diário, que expõe os momentos em que os dois viveram enquanto namorados e marido e mulher. Já Nick, apesar de reviver situações passadas, é mais embasado no presente. É por meio dele que a história faz sentido, ou não.

Como dito acima, o casal residente em Nova York está sem emprego e, ao descobrir a doença de sua mãe, Nick resolve se mudar para Mississipi, alugando então uma casa às margens do rio. Ele é descrito como um homem que evita demonstrar suas emoções e a medida que prosseguimos com a leitura, percebemos que isso é totalmente o oposto de Amy.

A moça, formada em psicologia, costumava escrever testes de personalidade e repentinamente, tem que desenvolver o seu "eu dona de casa". Nascida na Big Apple, Amy inspirou uma série de livros infantis criados por seus pais onde a protagonista era a perfeição em pessoa. E, se Nick não curte muito essa coisa de exibir os sentimentos, Amy faz o tipo "exibindo minhas emoções em 3,2,1".

Sabe aquele livro que dá nó nos neurônios? Lhes apresento "Garota exemplar". Com a história focada no sumiço inexplicável e repentino de Amy e do comportamento esquisito de Nick ao lidar com o problema, é impossível que você chegue ao final da leitura sem uma lista de questionamentos. Nos lançamos na narrativa e acabamos confusos, chocados, admirados e sedentos por mais páginas.

Com diálogos memoráveis, Flynn não só consegue prender o leitor à narrativa como também, faz com que o lado preguiçoso do nosso cérebro trabalhe ao tentar desvendar o mistério que envolve o casamento dos personagens e o desaparecimento de Amy.


© LIVROS MINHA TERAPIA- TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | Design e Programação por