Resenha: Pó de Lua

14 setembro 2014




Título: Pó de Lua
Autora: Clarice Freire
Editora: Intrínseca
Páginas: 192
Ano: 2014 
Edição: 1 
Gênero: Séries/Poesia 
ISBN: 978-85-8057-570-5


Sinopse

Em 2011, discretamente, a publicitária Clarice Freire criou no Facebook uma página para reunir seus escritos e desenhos.Batizou-a como Pó de Lua, sua receita infalível "para tirar a gravidade das coisas". Desde então, ela vem conquistando uma legião de fãs fiéis e engajados, que se encantaram com a delicadeza de seus pensamentos, seu humor sutil e o traço despretensioso, que combina desenho e até fragmentos de palavras. Entre eles, estão personalidades como a atriz Grazi Massafera. Da internet para as páginas de um livro, foi mais um salto para a jovem autora recifense, de apenas 26 anos. Ela surpreende seus admiradores com uma proposta diferente. Pó de lua, o livro, tem o formato de um dos cadernos moleskine em que Clarice exercita sua criatividade. Inspirada pelas quatro fases da lua – minguante, nova, crescente e cheia –, ela trata em frases concisas e certeiras de sentimentos como a saudade, o medo, a paixão e a alegria, sempre em sua caligrafia característica, ilustradas com muitos desenhos.


Resenha

Pó de lua é o tipo de livro que não precisa de resenhas enloquentes. Se eu escrevesse aqui apenas um "Ownnn!", me chamariam de louca, eu sei. Mas é isso, gente! Contentem-se.

Não dá para ser imparcial ao falar desse trabalho lindo feito pela Clarice. Cada página parece ter sido retirada dos contos de fadas. Todas muito bem acompanhadas de desenhos criados pela própria autora para ilustrar os versinhos "inocentes", embora carregados de verdade e trocadilhos espetaculares.

A obra não possui capítulos, ela conta com quatro fases muito presentes em nossa vida e no céu, é claro. Se me perguntassem diretamente o que achei do livro, eu provavelmente diria: "Pó de lua é o John Mayer da literatura. Beijos!" Isso porque para quem vos escreve, as canções do John são inspiradoras. Difícil ficar de mal humor depois de ouví-las e, este livrinho de 192 páginas causa exatamente o mesmo efeito. Você termina a leitura em questão de minutos sentindo (SENTINDO!) os seus olhos brilharem e a sua primeira reação é, "Como assim? Já acabou? Vou ter que ir dormir agora? Está faltando página nesse livro!".

A grande questão é: você vai ter que ler para entender o que eu estou tentando dizer.

Pó de lua é mais uma prova de que a literatura nacional está renovando seus ares e encontrando maneiras inovadoras de se aproximar do leitor. E ele, de fato, "diminui a gravidade das coisas".

Clarice Freire é Pernambucana e estará na Livraria Cultura do Cine Vitória, RJ, no próximo sábado, 20, para uma sessão de autógrafos. Clique aqui para mais informações.


© LIVROS MINHA TERAPIA- TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | Design e Programação por