Coluna Raffa : O irresistível café de Cupcakes da @cialetras

19 junho 2014

Título Original : The irresistible Blueberry Bakeshop & Café
Título no Brasil: O irresistível café de Cupcakes
Autora : Mary Simses
Editora : Paralela
Número de págs : 286



Apesar de James Patterson aparecer informando na capa que se você ama romances de Nicholas Sparks vai amar esse livro, não se engane achando que a tragédia rola solta no livro . Pelo contrário, Ellen é uma advogada de Nova York prestes a casar com Hayden, os dois dão sócios, lindo e ricos. Louca pela avó que sempre foi sua melhor amiga se sente vazia quando esta morre e no que podemos chamar de " leito de morte" pede para que ela entregue uma carta para um tal de Chat. O que começa daí para frente, é uma luta da neta em descobrir tudo sobre o passado da avó que ela não sabia.
Mesmo com sua mãe e o noivo dizendo para que ela não vá para o Maine entregar a tal carta, ela vai, lê a carta e percebe que sua avó antes de se casar com seu avô teve um namoro com o tal Chat e o abandonou para ficar com Henry ( o avô). 

Ellen está disposta a ir atrás da verdade, como se devesse isso a avó e como se isso fosse apaziguar a dor que sente pela falta dela. No Maine ela já vai chegar virando notícia, já que vai se afogar - ou quase - e será salva por Roy, que descobriremos depois ser sobrinho do ex namorado de sua avó. O problema é que depois do salvamento ela o beija, mesmo sendo noiva, mesmo não tendo nada a ver om o contexto. Já imaginaram o final? Sim, previsível, mas a autora se perde um pouco,mesmo acertando boa parte do livro.
A primeira coisa é que na ânsia de juntar Roy e Ellen ela não nos dá motivos para ela não querer Hayden que é o cara mais fofo do mundo com ela. Para completar os segredos da avó, que poderiam ser bem melhores, são fracos, ela era pintora, ok, ela largou o tio do cara, ok . Mas não era nenhuma grande descoberta para prender Ellen no Maine, talvez o que autora queira mostrar é como uma moça da cidade achava que era feliz com o noivo e na verdade precisava de um pouco de vida do interior na sua vida.

O romance rola solto e claro é fofo, mas os motivos são fracos, por mais que o coração tenha razões que a gente desconheça, Ellen parece querer imitar a avó. Só não resolve pintar quadros do nada.
A relação de Ellen com a mãe também é estranha, tem horas que parecem melhores amigas e sua mãe adivinha tudo que ela sente, mas desde o início quando as coisas aconteciam envolvendo a avó ( mãe da mãe!) e ela nem ligava para contar, soou estranho.
O livro é bom, mas nada maravilhoso como eu esperava. 
© LIVROS MINHA TERAPIA- TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | Design e Programação por