Coluna Raffa : Quando eu era Joe da @novo_conceito

15 abril 2014




Título Original : When I was Joe
Título no Brasil : Quando eu era Joe
Autora : Keren David
Editora : Novo Conceito
Número de págs : 304

Imaginem que você com 14 anos tenha a vida mudada da noite pro dia por ter presenciado um crime? Sabem aqueles serviços de proteção a testemunha? É isso que acontece com o adolescente Tyler que tem o apelido de Ty logo nas primeiras páginas do livro. Temos poucas informações sobre o que e como aconteceu, sabemos que ele agora corre risco de vida e deve deixar para trás Londres e ir morar em uma cidade menor. Ele tem exatamente 30 minutos para deixar para trás tudo e coletar o que puder. Mas o me chocaria ter que deixar meu laptop para trás, Ty teve que deixar o dele.
Aos poucos descobrimos que Nicki que ele fala a todo instante é sua mãe , jovem demais ela o teve com apenas 15 anos. Por esse motivo a avó que ele ama e com quem está boa parte do livro, tem apenas 58 anos.
Na nova cidade ele vai ter um ano a menos, se chamar Joe e repetir a série que já fez. Ah sim, ele ainda vai usar lentes de contato e volta e meia ter que enfiar um capuz na cabeça para não ser reconhecido.
Exagero? A gente até acha , mas o tal crime organizado que está atrás dele o alerta, que os caras não estão para brincadeira. Tentam matar Joe, tacam fogo na loja que existia abaixo da casa deles em Londres...e parece não haver limite para apagar a única testemunha.
Cansado dessa vida, claro que o menino tem crises de rebeldia, acaba contando para uma amiga  a verdade e desconta muitas vezes a raiva que está sentindo na pobre mãe. 
O livro que é o primeiro da série me agradou em algumas partes e em outras não. Achei bacana a narrativa e o personagem principal é muito interessante. Para um menino ela rapidamente pensa e não erra mesmo quando tem que ser Joe ou outro ( não vou contar spoiler). O porém fica em um livro de mais de 300 páginas sem final - claro porque tem continuação - e que pelo menos a meu ver poderia ter metade disso. A temática é bacana, os personagens ganham o leitor mas lá pelo meio você já quer saber mais do que a autora conta e é aí que achei que o livro encheu linguiça.
Mesmo assim, pretendo claro ler o segundo e descobrir o que acontecerá com Ty/ Joe. 
© LIVROS MINHA TERAPIA- TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | Design e Programação por