Coluna Raffa : O presente da @novo_conceito

11 março 2014

Título Original ; The Gift
Título no Brasil : O presente
Autora : Cecelia Ahern
Editora : Novo Conceito
Número de págs : 320

Primeiro devo informar que adoro Cecelia Ahern, então por esse motivo as expectativas para esse livro eram muito altas. Achei lindo o cuidado da editora em colocar o livro em uma caixa super fofa mesmo para compra nas lojas, mas demorei para entender o que tinha na foto desfocada da capa ( é uma criança segurando um boneco de neve, agora que já vi não entendo o como olhei umas 3 semanas para essa capa e imaginei várias coisas menos isso!) .
A história já é batida, afinal, quem nunca leu sobre aquela pessoa meio Grinch que não liga para Natal? Ok, as vezes eu mesma me desencanto com o Natal. Mas nosso protagonista é extremamente seco , Lou Suffern não liga muito para a família, nem para seu pai doente a ponto de querer mudar a data de niver dele porque tem uma reunião importante. O problema é que por mais que o livro leve para o lado emocional com as histórias de duas pessoas de idades diferentes que se parecem na revolta que tem do mundo e no desdém que tem pela família, ele acaba caindo no " mais do mesmo" no final onde o melodrama fica pesado e o final não precisava disso.
A história envolve sim, primeiro conhecemos um menino que resolve jogar um Peru congelado na janela da casa de seu pai, na verdade um adolescente de 16 anos.
Depois a autora nos mostra o mundo do executivo citado acima que prefere seu trabalho a qualquer outra coisa que tenha na vida e fica meio estranho um homem tão sem fé e carinho pelo outro simplesmente " abrigar" um mendigo que fica próximo a seu trabalho e demonstrar algum afeto com ele.
O mendigo com nome de anjo -Gabriel - mas mais conhecido como Gabe, o ajuda a ver o mundo de outra forma e tem uma certa tara a la Carrie Bradshaw por sapatos ( não que ele os compre, mas leiam e descubram o porque).
O livro me prendeu a atenção o tempo todo, Cecelia sabe como levar o leitor ao mundo que ela escreve, mas faltou um protagonista que me encantasse, que eu quisesse de verdade ver a mudança nele, não senti qualquer simpatia nem pelo menino , muito menos pelo executivo.
O mendigo fica um pouco caricato e lembra o de muitos livros e filmes que já vimos.
Espera mais, mas mesmo assim é um livro interessante de ser lido
© LIVROS MINHA TERAPIA- TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | Design e Programação por