Terapia no Cinema : Um corpo que cai

12 fevereiro 2014



Título: Um Corpo que Cai
Título original: Vertigo
Direção: Alfred Hitchcock
Ano: 1958
Duração:2h9min
Gênero: Suspense, drama, romance

Sinopse: Em São Francisco, o detetive aposentado John 'Scottie' Ferguson (James Stewart) sofre de um terrível medo de alturas. Certo dia, encontra com um antigo conhecido, dos tempos de faculdade, que pede que ele siga sua esposa, Madeleine Elster (Kim Novak). John aceita a tarefa e fica encarregado da mulher, seguindo-a por toda a cidade. Ela demonstra uma estranha atração por lugares altos, levando o detetive a enfrentar seus piores medos. Ele começa a acreditar que a mulher é louca, com possíveis tendências suicidas, quando algo estranho acontece nesta missão.


O primeiro filme que eu vi de Alfred Hitchcock foi Psicose e foi numa tarde nublada de segunda no meu quarto quando não tinha mais nada pra fazer e depois disso foi amor à primeira vista. Me apaixonei pelo filme e não pude esperar pelo próximo que eu veria. Então foi nesse espirito que fui ver Um Corpo que Cai, o primeiro filme dele visto numa telona de cinema e a experiência foi simplesmente incrível!
Primeiramente a drama é incrível! Gente, que estória foi essa, tudo começou de maneira um pouco estranha pra mim pois mais parecia uma estória paranormal do que um suspense do mestre. Só que depois de uns 20 min a gente vai se envolvendo pelo desenrolar da drama que acaba esquecendo essa estranheza inicial. E acreditem em mim, no final tudo fica claro e você sai do cinema pensando: uau, que roteiro!
Kim Novak além de linda desempenha seu papel de maneira magnifica, se ela não fosse tão importante para a estória com certeza roubaria a cena! James Stewart também teve uma boa atuação, acho que seu melhor momento no filme foi a cena em que ele tem um pesadelo, essa cena também foi a minha favorita em todo o filme. Simplesmente maravilhosa, foi essa cena que me causou tanta tensão, achei apavorante e adorei!

A fotografia do filme também é linda e o figurino dele também é maravilhoso, as roupas da personagem de Kim Novak são de dar inveja a qualquer uma. O final acho que foi o que mais me deixou desnorteada em todo o filme, não consegui acreditar em como ele acabou. Mas isso não é de jeito nenhum um ponto negativo contra o filme, muito pelo contrário só mostra o quanto ele é bom. Recomendo para todos, principalmente aqueles que tem a curiosidade de ver um filme de Alfred Hitchcock, o homem realmente entendia do que fazia!


                                                                    por Debby Andrade
© LIVROS MINHA TERAPIA- TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | Design e Programação por