Terapia no Cinema: Até que a sorte nos separe 2

22 janeiro 2014

Título: Até que a sorte nos separe 2
Direção: Roberto Santucci
Elenco: Leandro Hassum, Camila Morgado, Kiko Mascarenhas, Rita Elmôr, Anderson Silva, Marcius Melhem
Ano: 2013
Duração: 1h42min
Gênero: Comédia

Sinopse: Três anos depois, Tino (Leandro Hassum) e Jane (Camila Morgado) estão mais uma vez em dificuldades financeiras. O saldo bancário do casal é salvo graças ao inesperado falecimento de tio Olavinho, que deixou uma herança de R$ 100 milhões a ser dividida igualmente entre Jane e sua mãe, Estela (Arlete Salles). Como o último desejo do tio foi que suas cinzas sejam jogadas no Grand Canyon, Tino aproveita para levar a esposa e dois de seus filhos para conhecer Las Vegas. Entretanto, ele se empolga com a jogatina de um cassino e perde todo o dinheiro ganho por Jane na mesa de pôquer. Para piorar a situação, ainda fica devendo US$ 10 milhões a um capanga da máfia mexicana (Charles Paraventi), que deseja receber o dinheiro a todo custo.





Simplesmente detesto quando trocam um ator do nada, seja numa série ou na sequência de um filme. Fica muito surreal, algo que devia me transportar para além da realidade simplesmente perde essa função porque um personagem já não tem a mesma cara de antes. Sim, podem falar que isso é frescura, mas você não vê sua vizinha mudando de rosto do nada (a não ser que ela faça uma plástica, mas aí é outra estória). Sim, eu também sei que é um filme, faz de conta, mas a magia toda está justamente aí! É um faz de conta que me faz esquecer desse nosso mundo.
Foi tudo isso que senti quando entrei no cinema, depois de apagarem as luzes e o filme ter começado que vi que não era mais a linda Danielle Winnits (que está mandando muito bem na novela) que interpretava Jane. Mas tudo isso passou em meio segundo porque o próprio filme brinca com essa questão. Não que Camila Morgado não mande bem no papel, o que aliais ela faz e faz bem feito, só que é estranho pra mim ter uma cara nova num papel antigo.
Dito isso posso passar a comentar outro ponto que AMEI no filme: Anderson Silva. Uma pequena participação especial, mas que arrasa do começo ao fim. Uma dica: fiquem até o final do filme, porque mostram os erros de gravação e é imperdível ver o próprio Anderson fazer piada de sua voz fina! Outra pessoa que dá o ar de sua graça é Marcius Melhem, uma ponta quase de nada mas que tem destaque pela piada que é feita entre Leandro Hassum e ele .

E o que falar sobre Leandro Hassum? O ator arrebenta no quesito de comédia e fica melhor ainda vestido de mulher! (Vão ter que assistir ao filme para entender essa!) Ele e Kiko Mascarenhas (fazendo o papel de Amauri) dão um show juntos, um completamente palhaço e o outro sério. Em vários sentidos amei Até que a sorte nos separe 2 e recomendo para todos aqueles que querem começar um 2014 já dando risada!

Por Debby Andrade
© LIVROS MINHA TERAPIA- TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | Design e Programação por