Coluna Raffa: O herói discreto da @alfaguara_br

30 janeiro 2014

Título Original : El héroe discreto
Título no Brasil : O herói discreto
Autor : Mario Vargas Llosa
Editora : Alfaguara
Número de págs: 342

Foi o primeiro livro que li de Llosa, apesar de já ter ouvido falar dele diversas vezes era virgem nos livros do peruano prêmio Nobel de literatura. Não por acaso ele é reverenciado no mundo todo, Llosa escreve com uma magnitude que é impossível não perceber o quanto quando conta uma história o faz com um jeito que pode lembrar a pessoas que já leram outros autores o modo saudosista como contam histórias e descrevem personagens. Me lembrou Veríssimo, as vezes Zafón, mas não consegui parar de ler o livro nenhum segundo.
Envolvendo crimes que envolvem amor e claro planos para o mal muito bem arquitetados, ele nos apresenta a vida de dois personagens. Um deles é Felícito Yanaqué, um senhor que ganhou literalmente a vida e tirou a sorte grande investindo em sua empresa de transporte. Casado com Gertrudis e pai de dois filhos que já saíram de casa, ele passa os dias trabalhando e dando atenção para sua amante Mabel . Não tem nada com a esposa há anos , com quem se casou porque disse que estava grávida dele e como era menor se sentiu responsável mas passou  a vida sem saber se seu filho mais velho era realmente dele, por bem, achou melhor nem descobrir. Acontece que ele recebe uma carta sem assinatura o ameaçando , dizendo que ele precisa pagar um seguro bem caro para sua empresa, a polícia faz pouco caso, a vidente que ele acredita manda que pague mas ele é teimoso e mesmo recebendo mais cartinhas com aranha ele continua se recusando a pagar.
Em outra história temos um velho, Ismael  é separado, tem filhos grandes e se apaixona  pela empregada de sua casa 35 anos mais nova que ele, Armida não diz muito a que veio no início e todos são contra  o casamento dos dois, claro que pensam que ela estaria só atrás do dinheiro, mas será que estão certos?
Para mim ele nem precisava de inimigos tendo aqueles dois filhos gêmeos , são maus demais e não querem nem saber da felicidade do pai.
Há alguns personagens no livro que são saídos de outros livros do autor mas eu não os li então não tive qualquer identificação com eles.
O que me encantou foi uma história que poderia ser simples mas com a riqueza de detalhes de Llosa, o vínculo entre uma história e outra, o que nos faz perceber no final cada coisa que poderia passar despercebida me fizeram ficar muito fã dele querendo ler todos os títulos do autor, nem acredito que demorei tanto para ler algo dele. No mínimo maravilhoso esse livro.
© LIVROS MINHA TERAPIA- TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | Design e Programação por