Terapia no Cinema: Sete dias com Marilyn

09 outubro 2013



Título: Sete Dias com Marilyn

Título Original: My Week with Marilyn.

Ano: 2012

Direção: Simon Curtis

Elenco: Michelle Williams, Eddie Redmayne, Dominic Cooper, Judi Dench, Julia Ormond, Kenneth Branagh.

Duração: 1h39min

Gênero: Biografia, drama

Distribuidora: Imagem Filmes
 
Sinopse: No verão de 1956, o jovem Colin Clark (Eddie Redmayne), vindo de Oxford em busca de sucesso na indústria do cinema, trabalhou como assistente no set de filmagem de O Príncipe Encantado. Esta produção reunia duas grandes estrelas, Sir Laurece Olivier (Kenneth Branagh) e Marilyn Monroe (Michelle Williams), que estava nesta época em lua-de-mel com seu novo marido, o dramaturgo Arthur Miller (Dougray Scott).

Quase 40 anos mais tarde, foi publicado o diário de Miller, intitulado The Prince, The Showgirl and Me ("O Príncipe, a Vedete e Eu"), mas uma semana faltava, e estas páginas desaparecidas foram publicadas mais tarde com o título My Week With Marilyn ("Minha Semana com Marilyn"). Quando Arthur Miller deixa a Inglaterra, Colin decide mostrar a Marilyn os prazeres da vida britânica; esta torna-se uma semana idílica em que ele acompanhou uma estrela ansiosa para fugir dos holofotes de Hollywood e da pressão do trabalho.

“O primeiro amor é um doce desespero Collin.” – Dame Sybil Thorndike.
Não é segredo pra ninguém que Marilyn Monroe é minha atriz favorita e o modelo ideal de beleza para mim, minha diva e musa inspiradora! Mas quando vi pela primeira vez o cartaz de Sete Dias Com Marilyn já não fui logo de cara com a atriz Michelle Williams, achei que mesmo caracterizada ela não ficou nem um pouco parecida com minha querida Marilyn e devo confessar que fiquei com muita raiva. Para mim como alguém que não tinha nem metade da beleza dela podia se atrever a interpretá-la? E o pior, sem nem ficar parecida? Com certeza isso mudou completamente depois que parei de reclamar, calei minha boca e assisti o filme.

O primeiro ponto que Sete Dias ganhou comigo foi com seu grandioso elenco, depois que comecei a ver rostos de atores britânicos que adoro de paixão já deixei de não gostar do filme. O primeiro rosto que vi e que conseguiu acalmar meu “ódio” ao filme foi Dominic Cooper, ele fez um papel maravilhoso na mini serie da BBC Razão e Sensibilidade e desde então se tornou um dos meus atores britânicos favoritos. Depois vi a maravilhosa Judi Dench que faz uma aparição notável em Orgulho e Preconceito além de atuar em filmes como Chocolate e Shakespeare Apaixonado. E por ultimo mas não menos importantes vemos uma ponta pequena pra maravilhosa Emma Watson, a única coisa que não gostei no papel dela foi seu cabelo, que na minha opinião não estava muito lá bem feito...
Outro ator que vale a pena ser citado é Eddie Redmayne, que interpreta o papel principal de Colin Clark. Fez uma atuação brilhante, algo que ele mostrou de novo em Os Miseráveis e acho que ele ainda tem muito mais no que nos surpreender. No quesito fotografia o filme não me decepcionou, cada paisagem mais linda que foi explorada que até me esqueci da razão de não gostar do filme.

Mas vamos ao ponto principal que me fez ver e por um momento odiar o filme: a atuação de Michelle Williams. Como já disse no inicio, odiei a caracterização da atriz no cartaz divulgado, mas tenho que reconhecer que cometi um erro ao odiar o filme a partir de seu cartaz. Não, na minha opinião ela não ficou perfeita mas conseguiu chegar bem perto da perfeição. Michelle conseguiu captar perfeitamente a essência de Marilyn, o jeito de falar, andar e agir da atriz são praticamente idênticos ao de Monroe. Ela realmente encarnou o papel, porém faltava alguma coisa nela que não sei bem explicar, algo em seu rosto não me deixou perceber que essa junção de atriz e papel foi completo. Sim, eu estou sendo chata e talvez uma vadia, afinal de contas Michelle fez um papel maravilho, mas estamos falando de Marilyn Monroe e quando se trata dela e de um filme em que ela é um dos papeis principais eu sou sim uma chata e uma vadia. Adorei a atuação de Michelle, foi realmente maravilhosa, mas não foi 100% perfeita para mim, não me convenceu completamente.

Tirando a minha chatice atípica, Sete Dias Com Marilyn consegue nos mostrar o lado perturbador e meigo que Monroe possuía e para todos que gostariam de tentar entender um pouco melhor essa maravilhosa atriz, esse filme conseguiria dar um quadro geral desse lado. Sendo muito bem produzido e com ótimas atuações é mais um filme que eu recomendo a todos!
 por Debby Andrade
© LIVROS MINHA TERAPIA- TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | Design e Programação por