Resenha : Alta Fidelidade

20 outubro 2013




Título original
HIGH FIDELITY
TraduçãoChristian Schwartz
CapaAlceu Chiesorin Nunes Páginas
312
Formato
14.00 x 21.00 cm

9788535923025
Selo
Companhia das Letras
ÍndiceSinopse
Rob é um sujeito perdido. Aos 35 anos, o rompimento com a namorada o leva a repensar todas as esferas da vida: relacionamento amoroso, profissão, amizades. Sua loja de discos está à beira da falência, seus únicos amigos são dois fanáticos por música que fogem de qualquer conversa adulta e, quanto ao amor, bem, Rob está no fundo do poço. Para encarar as dificuldades, ele vai se deixar guiar pelas músicas que deram sentido a sua vida e descobrir que a estagnação não o tornou um homem sem ambições. Seu interesse pela cultura pop é real, sua loja ainda é o trabalho dos sonhos e Laura talvez seja a única ex-namorada pela qual vale a pena lutar.
Um romance sobre música e relacionamento, sobre as muitas caras que o sucesso pode ter e sobre o que é, afinal, viver nos anos 1990. Com rajadas de humor sardônico e escrita leve, a juventude marinada em cultura pop ganhou aqui seu espaço na literatura. Ou, como escreveu Zadie Smith, “Hornby levou o romance inglês de volta a suas raízes perdidas. Nos ajudou a lembrar que nem todos os livros precisam falar dos quinhentos anos de história pós-colonial, [...] podem falar da alma de um homem, sua casa e como ele vive nela, das ruas por onde anda e das pessoas que ama”. Este é um retrato do homem contemporâneo sem ruídos, um retrato em alta fidelidade.
“Faz com que a gente acredite não só no poder redentor da música, mas, sobretudo, no poder redentor do amor. Engraçado e inteligente, terno e verdadeiro.” - Mick Brown, Independent

 
Terapiando
Estava precisando ler algo diferente !!! Tantos Romances Hot, de Época, Dramáticos, enfim Romance para uma vida sem romance chega uma hora que dá uma deprê kkkk  Aff é verdade gente .. ´
E ai quando a Raffa falou do livro eu topei e quando me fez lembrar do filme com o fofo do John Cusack e os momentos engraçados e das suas Top 5, fiquei ainda mais feliz...
Só que ao fugir do Romance kkk fiquei melancólica junto com Rob , pois o que difere entre filme e livro é que achei o livro mais denso , com momentos de reflexão, crises existenciais, perguntas sobre relacionamentos,amizades,trabalho enfim muita crise dos 35 kkkk . Mas nada disso me fez desanimar da leitura pelo contrário.. Saber que não somos os únicos com questões e perguntas sem respostas sobre o futuro , passado e presente é reconfortante e mais ainda quando vemos isso por uma perspectiva masculina .. Uallll Nossa os homens tem um lado feminino caótico kkkkk
Vamos falar um pouco dos questionamentos de Rob  sobre sua vida, primeiro o Amor ….  bem foi deixado pela namorada e sua primeira Top 5  é justamente de com a lista das cinco piores separações e embora considere que Laura , sua ex , seja a que menos te fez sofrer resolve reconquista-lá .
Já no trabalho sua loja de discos “Championship Vynil” está quase falida, mas ele ama seu trabalho e  vai tentar reverter o momento de estagnação à seu favor e mais uma vez baseado em suas músicas vai se guiar para recomeçar !!!
Bem… Uma leitura em primeira pessoa tendo Rob como centro das atenções , sua cultura pop e sua especialidade em fazer as Top 5  com bandas,músicas,livros etc … Fazendo do livro enriquecedor.
Bem …. se gostei do livro ? Sim claro … Não fugi muito do romance , mas mesmo assim foi valido ver a ver masculina….
Ahh para quem ainda não assistiu o filme coloquei o pôster ai no final …
 
20169435.jpg-r_640_600-b_1_D6D6D6-f_jpg-q_x-xxyxx
 
 
 
 
Bjks
Fê
 







© LIVROS MINHA TERAPIA- TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | Design e Programação por