TERAPIA NO CINEMA - A VIAGEM DE CHIHIRO - com DEBBY ANDRADE

22 maio 2013



Título: A Viagem de Chihiro

Título original: Sen to Chihiro no Kamikakushi

Ano: 2001

Direção e roteiro: Hayao Miyazaki
 Elenco: Rumi Hiiragi, Miyu Irino, Mari Natsuki, Takashi Naitô, Yasuko Sawaguchi, Tatsuya Gashuin, Ryunosuke Kamiki, Yumi Tamai, Yo Oizumi, Koba Hayashi, Tsunehiko Kamijô, Takehiko Ono, Bunta Sugawara

Duração: 2h02min

Gênero: Animação

Distribuidora: Europa Filmes / Buena Vista International


Sinopse: Chihiro é uma garota de 10 anos que acredita que todo o universo deve atender aos seus caprichos. Após saber através de seus pais que estarão mudando de cidade ela fica furiosa, sem fazer nenhum esforço para esconder sua raiva. Em meio a lembranças de seus amigos que terá que deixar, Chihiro percebe que seu pai se perdeu no caminho para a nova cidade onde irão morar, indo parar defronte um túnel aparentemente sem fim que é guardado por uma estranha estátua. Curiosos, os pais de Chihiro decidem entrar no túnel. Apesar dos pedidos para voltarem ao carro, Chihiro acaba seguindo junto com eles para descobrir que ele leva a um mundo aparentemente deserto, onde existe uma cidade sem nenhum habitante. Famintos, os pais de Chihiro decidem comer a comida que está disponível em uma das casas, enquanto que a própria Chihiro decide explorar um pouco a cidade. Entretanto, logo ela encontra com Haku, um garoto que lhe diz para ir embora da cidade o mais rápido possível. Ao reencontrar seus pais, Chihiro fica surpresa ao ver que eles se transformaram em gigantescos porcos, enquanto que misteriosos seres começam a surgir do nada. É o início da jornada de Chihiro em um mundo fantasma, povoado por seres fantásticos, no qual humanos não são bem-vindos



Um dos meus livros e filmes favoritos é Alice no País das Maravilhas, em questão de filme gosto tanto do desenho como do que saiu em 2010, mas nem sempre foi assim. Devo dizer que quando criança detestava o desenho da Disney, ficava horrorizada e ao mesmo tempo impressionada como uma criança podia cair numa toca de coelho e acabar num mundo totalmente diferente do seu sem se preocupar em como, ou melhor, se é possível voltar para casa (fato que ocorre mais pra metade do filme). E acho que é por me identificar com esse sentimento que gosto tanto do filme A Viagem de Chihiro.

Adoro desenhos japoneses, conhecidos como animes, afinal foram graças a eles que minha infância foi tão maravilhosa do jeito que foi então me apaixonei a primeira vista pela Viagem de Chihiro. O filme explica bem esse lado de parar em lugar totalmente diferente do seu mundo, com criaturas nada simpáticas, tentando encontrar uma forma de voltar pra casa. Isso é bem explorado no início e me atrevo a dizer até na metade do filme, mas a partir de um momento, que é quando Chihiro começa a se acostumar com o lugar, todo esse pânico passa e o filme ganha um toque um pouco mais leve.
Algumas cenas nesse pedaço de início e meio também são bem assustadoras, nada de mais pra alguém normal, mas pra mim que temo a minha própria sombra não acho que seja lá muito light... A estória é envolvente e as paisagens do filme são lindas, lugares que se existissem mesmo com certeza eu gostaria de conhecer! Um dos meus personagens favoritos do filme foi Kamajii, ele aparece logo no início do filme onde tudo é muito assustador mas logo se mostra uma pessoa boa e ajuda Chihiro quando na verdade parecia propenso ao contrário.

Adoro esse filme, apesar de ter um toque de terror não é nada que vá ser tão assustador assim. A Viagem de Chihiro é um filme mágico para todos aqueles que nunca entenderam como Alice conseguia se manter tão tranquila no País das Maravilhas, super recomendo! Até mesmo para aqueles que não gostam de animes, afinal é sempre bom diversificar um pouco.


© LIVROS MINHA TERAPIA- TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | Design e Programação por