COLUNA RAFFA FUSTAGNO - RESENHA DE " O TEOREMA DE KATHERINE"

02 maio 2013

Título Original: An abundance of Katherines
Título no Brasil: O Teorema Katherine
Autor : John Green
Editora : Intrínseca
Número de págs : 304







   Não sei bem o que aconteceu na minha relação com esse livro, eu não estava gostando nada dele até a página 120, depois em algumas partes vi o brilhantismo da Green nas falas do protagonista mas foi só, esperava tanto de alguém que já tinha lido um dos livros mais emocionantes que já chegou a minhas mãos : A culpa é das estrelas.
Nesse livro o protagonista é Colin, um jovem prodígio como ele mesmo diz que é e que tem uma mania esquisita : só namora meninas com nome de Katherine. A grafia tem que ser exatamente essa. Ele já começa o livro contando que levou um fora da sua décima nona namorada com esse nome.
O que por si já havia achado surreal é como ele conseguiu achar e namorar 19 pessoas com o mesmíssimo nome ( mas tudo bem porque Green explica no final!).
Extremamente infeliz por levar mais um fora, Colin tem a ajuda de seua amigo muçulmano Hassan. O amigo terminou a escola e até hoje não entrou na faculdade, vive da mesada dos pais e mesmo acima do peso parece conquistar as meninas.
Colin é o contrário dele, ama matemática e faz de sua vida teoremas, por exemplo para eles há os terminantes ( aqueles que terminam o namoro) e os terminados ( os que não queriam terminar mas não lhe resta outra opção). Na visão de Green a matemática de Colin explica porque os relacionamentos não dão certo.
Outro passatempo de Colin são os anagramas, ele pega uma palavra e transforma em várias outras.
Tentei gostar do protagonista mas diferente de Hazel, esse não me cativou em nada. As falas dos personagens são excelente mas o livro fica muito aquém do que esperava de um livro desse autor que pelo menos não dessa vez fez um livro maravilhoso.
Colin é um menino com manias, e sinceramente não consegui me simpatizar por alguém que não me disse a que veio.

- Acho que vou ligar para ela
-Essa é  a pior ideia que você já teve na vida. Hassan retrucou imediatamente. A. Pior. Ideia. Da. Sua. Vida
-Não é ,não. E se ela só estiver esperando que eu ligue? Da mesma forma que eu estou esperando que ela ligue?
- Tá , mas você é o terminado. Terminados não ligam nunca. Você sabe disso, kafir. Terminados não devem ligar nunca, em hipótese alguma. Não há exceção para essa regra. Nenhuma. Nunca. Você não pode ligar.
Colin colocou a mão no bolso.
- Não faça isso, cara! Você está tirando o pino de uma granada. Você está coberto de gasolina e o celular é um fósforo aceso.  
© LIVROS MINHA TERAPIA- TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | Design e Programação por