COLUNA RAFFA FUSTAGNO - O HARÉM DE KADAFI

21 maio 2013

Título original: Les Proies- dans le harem de Kadhafi
Título no Brasil : O harém de Kadafi
Autora: Annick Cojean
Editora: Verus
Número de páginas: 235







A impressão que tive ao ler essa livro é a de que por anos eu existo, uma coisa horrível acontecia em outro país e eu não fazia a menor ideia. " O harém de Kadafi" é um soco no estômago, porque tudo ali é real, foi vivido e muitas coisas há bem pouco tempo.
A visão que eu sempre tive da Líbia era de muito pouca informação do país, sabia que existia Muamar Kadafi mas nem sequer poderia imaginar o quão sádico ele era. 

O livro conta a história de algumas mulheres que cercavam o ditador durante os mais de 40 anos queo  beduíno ficou no poder, leia-se mais 40 anos de muitas maldades, coisas tão espantosas que parecem ter saído da mente de um escritor doentio...mas infelizmente foram verdade.

A jornalista francesa do Le Monde Annick Cojean começa contando um pouco de sua relação com a Líbia, de como chegou até Soraya, a menina que conta boa parte da história do livro.

Soraya, é filha de um líbio com uma tunisiana, vivendo em um país cheio de regras onde nada era permitido e tudo não era bem visto aos olhos de Deus ( ou Alá) ela vive uma vida simples entre o salão de sua mãe e sua escola. Até que um dia ela é escolhida para entregar flores ao presidente, ou melhor, o ditador Muamar Kadaki. Ao vê-la, ele encosta em seus cabelos, alisando sua cabeça, o que ela mal sabia é que aquele gesto era o que o " Guia" como era conhecido, usava para escolher suas presas, suas escravas sexuais , e ela só tinha 15 anos.
Antes do beijo na boca, da primeira vez com quem se ama...Soraya teve tudo isso roubado pelo ditador que a desvirginou, e constantemente a estuprava. A vida dela acabava ali. Ela poucas vezes voltou a ver seus pais e começou a viver na residência de Kadafi junto com várias outras meninas que também se submetiam as mesmas coisas.
Kadafi as fazia beber, cheirar cocaína e ainda urinava nelas.
Mordeu tanto os seios de Soraya que ela teve problemas com eles.
Tudo narrado é tão estarrecedor quanto nojento e só nos perguntamos como tanta gente podia saber e nada fez? Medo? nada justificava que alguém tivesse tanto poder para maldades como esse ser.
Impotente diante de tudo isso, Soraya narra tudo de uma forma que nos deixa inquieto com tanto horror vivido por uma pessoa só. 
Ela ainda consegue fugir por um tempo mas volta para as mãos de Kadafi que obcecado com suas meninas que também viram suas guardas em viagens oficiais ele não lhes permite mais a liberdade depois do que vivem. O que fiquei esperando é que uma delas se matasse, como conseguiram aguentar tanta dor?
O louco ditador que deve estar agora no lugar da onde nunca devia ter saído : o inferno, parecia não poupar nada ou ninguém, até a esposa de seus oficiais, as filhas e homens ele queria. Um tarado , viciado em cocaína e Viagra e com uma corja de pessoas más lhe apoiando.
Tive pena das meninas, desse país e de qualquer pessoa que passou nas mãos desse monstro cheio de botox.
Um livro extremamente forte, onde a realidade faz com que ele seja um tapa na cara da sociedade e em tudo que achamos até agora.
© LIVROS MINHA TERAPIA- TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | Design e Programação por