TERAPIA NO CINEMA - Meia- Noite em Paris - com DEBBY ANDRADE

10 abril 2013



Título: Meia Noite em Paris

Título original: Midnight in Paris

Ano: 2011

Direção e roteiro: Woody Allen
 Elenco: Owen Wilson, Rachel McAdams, Marion Cottillard, Tom Hiddleston, Michael Sheen, Kathy Bates, Alison Pill, Cory Stoll

Duração: 1h40min

Gênero: Comédia/Romance

Distribuidora: PARIS FILMES






Sinopse: Gil (Owen Wilson) sempre idolatrou os grandes escritores americanos e sonhou ser como eles. A vida lhe levou a trabalhar como roteirista em Hollywood, o que fez com que fosse muito bem remunerado, mas que também lhe rendeu uma boa dose de frustração. Agora ele está prestes a ir a Paris ao lado de sua noiva, Inez (Rachel McAdams), e dos pais dela, John (Kurt Fuller) e Helen (Mimi Kennedy). John irá à cidade para fechar um grande negócio e não se preocupa nem um pouco em esconder sua desaprovação pelo futuro genro. Estar em Paris faz com que Gil volte a se questionar sobre os rumos de sua vida, desencadeando o velho sonho de se tornar um escritor reconhecido.



Já ouvi de todo mundo que Woody Allen é um ótimo diretor e não discordo disso, mas também não posso dizer que sou fã de carteirinha afinal (espero que seus fãs mais ferrenhos não me matem quando digo isso) só vi um filme dele em toda a minha vida. E devo dizer que se todos os seus outros filmes forem como Meia Noite em Paris tenho que ir correndo baixar mais alguns zilhões de filmes dele.
Meia Noite em Paris contém um pouco de quase tudo, tem comédia e romance, te faz pensar em certas coisas da vida e até consegue te ajudar a mandar a tristeza pra bem longe. Tem um elenco de primeira que têm ótimas atuações. Vale a pena ressaltar a da linda Rachel McAdams que passou de fofa do filme O Diário de uma Paixão para a mulher mais chata no filme inteiro. Você olha pra cara fofa dela e tentar não detestá-la, mas a mulher é realmente uma boa atriz porque depois de 10 minutos de filme você já quer entrar na tela do seu computados (ou tv) e dar um soco nela, além de falar pro personagem do Owen Wilson largar de vez a mocréia.

Outro personagem secundário e que chama a atenção, pelo personagem e pela atuação, é Salvador Dali, interpretado por Adrien Brody. Na primeira e na segunda vez que vi o filme nos poucos minutos que ele aparece eu caí na gargalhada, Adrien que tem uma cara bem séria consegue vestir a camisa em prol da comédia. Aliás, pra aqueles que assim como eu são fãs dos Vingadores, o filme conta com o ator Tom Hiddleston, nosso querido Loki, como o autor F. Scott Fitzgerald. Devo dizer que esse personagem me deixou bastante curiosa, porque afinal sou apaixonada por livros, e me fez pesquisar a história trágica dele com sua esposa Zelda. O filme não só te diverte, te acrescenta algo!
Além disso, a fotografia é linda, afinal teria que ter muito trabalho para conseguir deixar Paris feia... Woody Allen conseguiu fazer um ótimo roteiro, abordando uma questão que provavelmente todos já fizeram na vida, em um tempo passado talvez se fosse mais feliz, ele consegue desenvolver o filme de maneira que o tema não se torne muito deprimente. Afinal quem nunca quis viver em outro tempo? Mas sabemos que isso não é solução pra nada e isso até Woody Allen mostra no seu filme. Fã ou não acho que todo mundo devia ver Meia Noite em Paris, seja pra dar uma filosofada, seja para dar boas risadas, o velho Woody realmente arrasou nesse filme.


Curiosidade: Carla Bruni, primeira-dama da França na época fez uma ponta no filme como a guia do museu. Quando questionada pela nova experiência a primeira dama respondeu: “Não sou atriz, mas eu não poderia perder uma oportunidade como essas. Quando eu for avó, gostaria de poder dizer que fiz um filme com Woody Allen.". 




Prêmios (2012)
 Globo de Ouro:

Melhor Filme: Comédia/Musical
Melhor Diretor: Woody Allen
Melhor Ator-Comédia/Musical: Owen Wilson
Melhor Roteiro.

SAG Awards:

Melhor Elenco

INDEPENDENT SPIRIT AWARDS:

Melhor Ator Coadjuvante: Cory Stoll


 

© LIVROS MINHA TERAPIA- TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | Design e Programação por