COLUNA RAFFA FUSTAGNO - Quem poderia ser a uma hora dessas?

26 janeiro 2013

Título original: Who could that be at this hour?
Título no Brasil: Quem poderia ser a uma hora dessas?
Autor: Lemony Snicket
Editora: Seguinte
Número de páginas: 240






Quando recebi "Quem poderia ser a uma hora dessas? " da editora Seguinte, imaginei que seria um  livro bobo para um público infantil com ilustrações bonitas. Ledo engano, me encantei tanto com esse livro que não poderia dar menos do que "Ötimo" em uma avaliação dele.
Já deveria ter desconfiado que o autor conhecido pelo excelente "Desventuras em série"conseguiria mais uma vez fazer um livro para todas as idades onde nos remete ao que víamos ou líamos na infância. Me lembrou muito as história que amo de Scooby Doo e de Tim Tim, porque a temática de desvendar mistérios é a mesma. 
Lemony Snicket ( sim, o mesmo nome do autor) é um garoto de quase 13 anos que já começa avisando que durante toda a história só fez perguntas erradas. Ele é um detetive que tem uma tutora muito rabugenta chamada Theodora, talvez o personagem mais chatinho do livro no meio de tantos personagens engraçadíssimos. Ela é tão mala que quando ela não está ao lado de Snicket são as melhores partes desse livro.
Snicket entra no esportivo ( leia-se carro) de sua tutora e vão em busca de sua primeira missão em um lugar que ficava a beira-mar mas não fica mais e chama-se Manchado pelo mar. Contratados pela Sra. Sallis eles tem que achar quem roubou uma estatueta bem feiosa conhecida como Fera Ressonante que lembra um cavalo- marinho assustador.
Na busca pela tal peça, Snicket vai nos divertir com suas perguntas erradas, com suas amizades duvidosas e vai conhecer Moxie uma menina que sonha ser jornalista mas escreve para o jornal que nem existe mais. Mesmo sendo da família que deve ter roubado a tal Fera Ressonante, Moxie vai virar amiga de Snicket para desvendar essa história e juntos vão enfrentar alguns vilões bem estranhos.
Vão descobrir que nada é o que parece e que não podem confiar em ninguém a não ser neles mesmos. 
Uma parte que adorei é da biblioteca pública onde Snicket manda recados como se fossem nomes de livros e autores, além de uma forma inteligente e bem-humorada percebemos como uma história que poderia ser infantil tem como agradar e prender mesmo a todas as idades.
O final também é ótimo, a altura do que já vimos do autor e com uma vontadezinha de que também vire filme, o livro é fantástico, uma grata  surpresa !


E ai gostaram? Aproveita e venha nos encontrar hoje para um super encontro e conheça ainda mais sobre Lemony Snicket



© LIVROS MINHA TERAPIA- TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | Design e Programação por