COLUNA RAFFA FUSTAGNO - RESENHA DE " O PRISIONEIRO DO CÉU"

08 outubro 2012

Título original: El prisionero del Cielo
Título no Brasil: O prisioneiro do Céu
Autor: Carlos Ruiz Zafón
Editora: Suma
Número de páginas: 246
* Continuação de A sombra do vento





Sabem aqueles autores que você sempre tem muita vontade de ler, você cogita ler um livro deles mas sempre acaba lendo vários outros sem explicação? Minha história com Zafón era assim até a Suma mandar esse livro para o blog. E nossa...como perdi tempo lendo autores ruins e deixando esse mestre de lado.
Não li os livros anteriores e achei que me perderia na história mas mesmo tendo somente esse volume eu curti cada linha escrita, a história é mágica, daquelas que te envolve do início ao fim e o livro não fica monótomo porque as surpresas se completam.
Para começar o protagonista Daniel Sempere trabalha com o pai em uma livraria juntamente com um grande amigo : Fermín.
O que parecia um dia sem muitos clientes vira um dia agitado após a entrada no local de um homem estranho que supostamente quer comprar um dos livros mais caros da loja mas mal quer saber o preço e ainda deixa um bilhete misterioso começa a mexer com a curiosidade do Daniel.
A partir daí quanto mais Daniel investiga mais conhece o passado de Fermín e de seus pais e é com declarações do melhor amigo que ele vai descobrir que a vida dele não foi tão fácil quanto imaginava pois esteve preso na época da ditadura da Espanha.
Passado em dois tempos: no presente que é o ano de 1957 e no passado que inicia em 1939, o livro relata momentos da prisão de Fermín e dos dias pós prisão juntando os personagens em uma história que o que tem de intrigante tem de interessante.
Impossível não ficar curioso em saber o quer dizer o tal bilhete deixado elo homem misterioso para Fermin na livraria na qual trabalha.
Até mesmo a esposa de Daniel , Bernarda, parece esconder algum segredo que quando é desvendado fecha ainda mais com chave de ouro esse livro extremamente bem escrito.
Se para mim que comecei lendo pelo final e mesmo assim achei fantástico foi maravilhoso acompanhar a amizade e as revelações de Daniel e Fermín, acredito que para quem tenha lido " A sombra do vento" e " Jogo do Anjo" seja ainda mais agradável a leitura deste volume.
Zafón ganhou uma fã, impossível não se render a maestria de seu talento ao narrar essa história com final surpreendente.



© LIVROS MINHA TERAPIA- TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | Design e Programação por