Resenha:Charlotte Street

25 setembro 2012


charlotte streetAutores: Danny Wallace
Titulo: Charlotte Street
ISBN: 9788581630038
Selo: NOVO CONCEITO
Ano: 2012
Edição: 1
Número de páginas: 400
Formato/Acabamento: 16x23x2,6
Peso: 0.56 kg
Área Principal: FICÇÃO
Assuntos: ROMANCE

Tudo começa com uma garota... (porque sim, sempre há uma garota...) Jason Priestley acabou de vê-la. Eles partilharam de um momento incrível e rápido de profunda possibilidade, em algum lugar da Charlotte Street. E então, em um piscar de olhos, ela partiu deixando-o, acidentalmente, segurando sua câmera descartável, com o filme de fotos completo... E agora Jason — ex-professor, ex-namorado, escritor e herói relutante — se depara com um dilema. Deveria tentar seguir A Garota? E se ela for A garota? Mas aquilo significaria utilizar suas únicas pistas, que estão ainda intocáveis em seu poder... É engraçado como as coisas algumas situações se desenrolam..


Fonte: Editora Novo Conceito

Terapiando ...
 
Charlotte Street é uma leitura difícil de caracterizar, pois existiram momentos em que pensei que deixaria a leitura, mas ai, eu insistia mais um pouco e já me via doida para saber o que vinha a seguir.
Jason Priestley é  um cara complicado,(Afinal ele é um homem!! O.o) também pudera. Ele acaba de se mudar, de sair do emprego e de se separar de sua namorada Sarah , com quem esteve durante quatro anos, para completar ela já está vivendo outra história. Ele já tem um emprego onde escreve em um jornal que é distribuído dentro do Metro de Londres ,  mas Jason não consegue seguir enfrente.
Até que…. O encontro rápido com A Garota e sua câmera descartável esquecida,  sem que ele perceba, muda sua rotina de vida,  e faz com que sua vida vire um verdadeiro mar de acontecimentos e experiência incríveis. E parte disso é culpa do seu amigo Dev, com quem ele divide o apartamento .
Dev é dono de uma loja que vende videos-game e jogos antigos,  é um cara impulsivo, vive os momentos intensamente e enxerga o mais simples acontecimento como se fosse o jogo mais extraordinário de game. Dev é o empurrãozinho que Jason, sempre está precisando.
O livro foi classificado como Romance, mas o amor que eu mais vi aqui, foi entre as amizades. Ao longo do livro, Jason reencontra um ex- aluno que o marcou com lembranças, conhece Abbey uma menina de cabelo azul e muitos sonhos escondidos e acaba sendo obrigado a rever amigos do passado dele e da ex, Sarah.  
Momentos em que eu queria ler mais …
Sabe, o livro é um grande desafio , pois Jason não quer ter esperança de tempos melhores e a todo momento ele abnega de ficar feliz diante de algo que aparentemente é bom e positivo. Um grande conflito do personagem que está passando por muitos momentos que vão definir de vez o quê e quem ele vai ser quando finalmente se tornar um adulto. Apesar dele já ter trinta anos.(Acho que ele estava passando pela crise dos trinta !! Aff #euentendo kkk )
Momentos em que achei que ia parar de ler…
A narrativa do autor logo no início me animou pois ele começa se apresentando, falando com o leitor e achei que isso ia render bons momentos, foi bom mas não tanto quanto eu esperava.  Danny Wallace é altamente descritivo e isso cansa em alguns momentos. A tradução pecou e feio traduzindo as libras para reais, não combinou com o cenário!! Gente é Londres, Inglaterra!! Aff
O que me fez persistir e terminar a leitura …
Mas mesmo com isso tudo… Charlotte Street me deixou extasiada com um dilema de um ser humano que precisa recomeçar sua vida do zero! É triste e ao mesmo tempo motivador, pois você quer há todo momento que ele dê a volta por cima e que supere todas as burradas que fez e as que não fez, mas você acha que ele deveria ter feito.
Enfim é muito próximo de um momento na vida que certamente muitos viveram, vão viver ou estão vivendo. É aquele momento crucial da vida que você sabe que é o momento da virada, da cartada final ou do recomeço no caso do Jason. 
Eu como uma eterna romântica, descrente da esperança, cautelosa quanto ao destino e filósofa de fogueira (kkkk). Me identifiquei em muito momentos com Jason e torci, tive esperança até a ultima página por ele. E descobri que deixar a esperança fora de nossas vidas é a mesma coisa que não viver.
Depois de Charlotte Street, prometo que vou tentar praticar a esperança !
; )
Bjks
 
Fê Figueiredo





















© LIVROS MINHA TERAPIA- TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | Design e Programação por