COLUNA RAFFA FUSTAGNO - Resenha de " O caminho do poço de lágrimas" de Andre Vianco

07 fevereiro 2012

Título : O caminho do poço de lágrimas
Autor : André Vianco
Editora : Novo Século
 Número de Páginas : 200
Ilutrações : Lese Pierre








Não é surpresa para ninguém que amo André Vianco quando peguei esse livro para ler eu esperei que fosse gostar muito mais. Eu sabia que não havia nenhum vampiro na história mas quando recebi esse livro em casa fiquei encantada com os desenhos de Lese Pierre, o livro é todo ilustrado com imagens dos 3 membros principais dessa história: Jonas, Ingrid e Bosco. Quando o livro começa eu estava muito animada com o que estava pensando que seria a história: um sonho. Tudo leva a crer duas coisas : que eles morreram ou que eles estão sonhando. E essa dúvida fica até o final quando enfim é revelado o que aconteceu de verdade.
Os três só se lembram que estavam dentro do carro de Jonas - o pai - voltando de férias obrigados pois não queriam e é aquela velha história do pai que trabalha muito e abre mão dos momentos com os filhos e de repente acordam fora do carro.
Daí para frente eles enfrentam algumas aventuras e acho que o que André Vianco quis mostrar foi uma mensagem bonita mas que para mim não funcionou muito, talvez porque o tema já seja um pouco batido ( o fato de termos que dar mais valor ao presente porque nao sabemos do futuro..). Algumas partes me pareceram muita viagem, talvez o intuito tenha sido do esse, uma imensa viagem com um significado no final.
O problema é que para quem está lendo a ação acontece mas fica sem pé nem cabeça, parece um sonho o tempo todo e passamos a nos perguntar que graça tem no sonho ? Muito do que sonhamos não passa de muita bobagem e talvez nem metade possa significar alguma coisa...mas e quando descobrimos que não é bem um sonho? Funciona como premonição? Aí que está, tem que acreditar, tem que estar no ritmo do que o autor pensou e eu sinceramente não estava...me cansou a narrativa muitas vezes e foquei nos lindos desenhos no meio de um metrô lotado onde queria e muito ter minha atenção prendida na história.
O que funcionou para mim foi o final, achei lindo de verdade mesmo que puxe um pouco para tristeza mas tem um motivo.
O meio é que me deu um pouco de sono...mesmo assim só pelo início e o final já valem o livro!
© LIVROS MINHA TERAPIA- TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | Design e Programação por