COLUNA RAFFA FUSTAGNO -RESENHA DE UM HOMEM DE SORTE

27 janeiro 2012

Título original: The Lucky One
Título no Brasil: Um homem de sorte
Autor: Nicholas Sparks
Editora: Novo Conceito
Número de páginas : 349
ISBN : 978-85-63219-13-8










Fã de Sparks assumida a cada novo livro lançado espero me emocionar como nunca mas já espero um final trágico ou como gostam de dizer alguém terminal para dar um unhappy end.
Se isso que você está esperando e nem pensa em ler esse livro porque não quer lida com histórias tristes pode repensar isso porque esse livro é lindo do início e ao fim e mesmo que eu não queira soltar um big spoiler me vejo obrigada a informar que o final é a coisa mais linda e não tem nada de triste!
Os capítulos são todos divididos com o nome do personagem de quem se trata mais aquela parte, começando com Keith Clayton e Logan Thibault. Os dois se conhecem em uma situação um tanto inusitada já que Clayton que é policial na cidade está fotografando estudantes nuas em um lago do local, quando Thibault chega com seu cão Zeus.
Claro que mesmo o policial ficando sem graça ele tenta de todas as formas reprimir o outro inventando mil desculpas para interrogá-lo.
Mas o mais legal é como a vida dos dois vão se entrelaçar ao longo do livro.
Thibault na verdade é um ex fuzileiro naval que passou 5 anos de sua vida lutando na guerra do Iraque, em capítulos onde ele só fala da guerra ele descreve como foi sua experiência triste ao lado de alguns amigos que morreram e de Victor. Até o dia em que ele encontra uma foto de uma moça loura linda. Até aí nada demais se ele não tentasse devolver ao dono da foto a mesma mas acaba vendo que a pessoa nunca foi buscar e se apodera dela.
Com o tempo e mais porque Victor também acredita nisso ele desenvolve uma certa fixação pela moça e o amigo começa a chamar a foto de amuleto.
Com o fim de guerra e sempre carregando a foto com ele , Thibault acha que tem que encontrar a tal moça, ni fundo querendo conquistá-la mas com a desculpa de que tem que agradecer a ela por ter lhe dado tanto sorte durante a guerra.
E o que ele faz na cidade de Hampton ? Ele vai atrás dela...mas o que mesmo Clayton tem a ver com isso? Bem, ela é a ex mulher dele , Beth ou Elizabeth, a linda mulher com quem casou, se separou e teve um filho muito inteligente chamado Ben.
Ao saber que ela existe e que ela mora na cidade somente com a avó Nana que é dona de um canil e com o filho ele finge que está interessado no emprego do canil para se aproximar cada vez mais dela.
O que começa com um flerte entre os dois vai crescendo até que ele descobre que a tal foto era de Drake irmão dela que também estava na mesma guerra mas que teve a infelicidade de ser morto por outro combatente.
Beth é uma mulher linda mas infeliz no amor, seu ex marido ameaça qualquer homem da cidade que tente ter algo com ela ( ele além de policial é filho do delegado e seu avó é dono de muitas coisas na cidade)que perdeu os pais muito cedo , perdeu o irmão que amava na guerra e tem que dividir a guarda de seu filho com esse completo idiota.
As partes que narram os pensamentos de Clayton com ela me deu nojinho...ele parece ser a pessoa mais imbecil do mundo.
Depois de Thibault se entender com Beth e estarem vivendo bem o ex marido ameaça contar a verdade sobre a fixação dele por Beth ( ele até emtão não havia revelado nada a ela!).
Bem, não conto mais nada porque tem que ler, tem que viver essa linda história e acreditar no amor no final.
Nicholas me deu uma bela tarde onde devorei esse livro e fechei emocionada acreditando que tudo é possível quando um casal se ama.
Imperdível!
© LIVROS MINHA TERAPIA- TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | Design e Programação por