COLUNA RAFFA FUSTAGNO - ANÁLISE DO FILME RAZÃO E SENSIBILIDADE ( 1995)

14 agosto 2011

Título Original: Sense and sensibility
Título no Brasil : Razão e Sensibilidade
Baseado na obra de Jane Austen
Ano de lançamento: 1995
País : InglaterraDireção: Ang Lee
Atores: Emma Thompson, Kate Winslet, Hugh Grant,Alan Rickman ( \o/)
Duração: 135 min
Gênero: Drama

Falar desse filme é complicado, primeiro porque qualquer filme com a diva Emma Thompson já é certeza de que teremos uma atuação esplendorosa! E ainda não sei se esse é meu filme preferido de Jane...tá difícil.Assisti no cinema quando tinha 15 anos com meus pais e foi um filme que me marcou para sempre, vibrei quando Emma  ganhou o Oscar por melhor roteiro!Depois em dvd vi várias vezes o de meu pai e esse ano quando lançaram a edição especial Pink resolvi comprar um só para minha coleção.
A história linda de duas irmãs vividas por Emma Thompson ( Elinor Dashwood) e Kate Winslet  ( Marianne Dashwood) que perdem o pai e ficam na pobreza. Mas como assim? Bem...naquela época de 1700...somente os homens herdavam a herança, o pai das duas morre e deixa um filho do primeiro casamento e do segundo casamento tem 3 meninas: Elinor, Marianne e Margaret ( a mais nova que aparenta 10 anos) e a viúva.
Acontece que esse meio irmão é muito influeciado negativamente pela esposa megera que de bom mesmo só tem o irmão dela interpretado pelo Hugh Grant ( no papel de Edward Ferrars) que parece ser uma boa pessoa que conhece Elinor e os dois vivem um interesse mútuo mas que demoraaaaaaaaaaaaaa para desenrolar!
Naquela época era assim..acho que se falava cortejar para depois pedir em casamento, antes de beijo ou toque de mãos!
As irmãs Dashwood

Mas o filme segue a história do livro e peca somente porque a personagem de Marianne é um pe´no saco!
Vamos ao que achei...primeiro quem perde o pai e vive com a família mas fica escolhendo marido? Ai...ela já não tinha dote..tinha que dar graças a Deus que nosso vilão de Harry Potter estava lá interpretando o Coronel Brandon..achei até ele bonitão com os cabelos de reflexo! E o cara é mais velho que ela mas é o fofo! Mas claro que a bobona bem nutrida tinha que gostar do outro..daquele que tem estampado na testa que é picareta e que não pode ver um rabo de saia...ela sofre muito, sofre demais e sofre que cansa! Lindo o amor mas dá um tempo né amiga...sofrer por alguém que te cortou um cacho do cabelo e deu meia dúzia de voltas na charrete? I don´t think so...mas o que tava pior...volta a ficar ainda pior...ela sabe que o cara não presta e a vê com outra..sabem o que ela faz? Passa mal, quer explicação...filhinha  a fila anda..mesmo no século 17! E depois não é qualquer dia que se tem Alan Rickman a cortejando...cena boa para mim é quando ela quase morre...acho essa personagem um saco...ela vai para chuva e quase morre de febre infecciosa...dá trabalho para pobre irmã, para o Coronel Brandon que levou vários forinhas dela...não consegui gostar de ter os dois juntos...ela nunca deu valor a um homem como ele...meu namorado que me perdoe....mas Coronel Brandon é fundamental! Ela ainda sobe ao altar com ele! Esse coronel vai para o céu sem escalas!Mesmo assim lindo ele carregando ela na chuva e entrando em casa e para completar ainda super preocupado com ela!
Alan Rickman em mais uma atuação divina!

Temos também a história de Elinor que se apaixona por Edward mas logo vê que a insuportável irmã dele não os deixará juntos..não dá outra...ele some e vai para Londres as pressas...daí para frente a coitada come o pão que o diabo amassou, afinal já havia perdido o pai , a casa, tudo...e ainda perde o Hugh Grant...que venhamos e convenhamos nunca achei bonito mas nesse filme parece um boneco de tão duro! rs
Elinor já é a irmâ mais velha e solteirona que tem que aturar gracinhas de todos inclusive da tia chata que esqueci o nome mas trabalha bem demais e quer casar todo mundo.
Ela fica meses sem ter notícia dele e quando tem descobre que ele é noivo há cinco anos!Pior do que isso só a pobre ter que aguentar a noiva dele que é muito mala, ela a faz de conselheira e tem uma voz insuportável...
Gostei muito da atuação de hoje mais conhecido como Dr.House, o excelente ator Hugh Laurie, ele faz o papel de Sr. Palmer um ranziza casado com a faladeira Charlotte que além de aturar a sogra ainda tem que conviver com a esposa o que rende boas risadas no filme porque ela se mete na vida de todo mundo e só fala besteira, a parte que ela diz que vai plantar árvores para tapar a casa que não quer ver e ele a responde é impagável !Com um elenco desses esse filme não poderia ser menos do que maravilhoso!
Hugh Laurie como Sr. Palmer

Claro que  no final tudo são flores e ninguém morre ( é Jane Austen não é Sparks!!)
Hugh+ Emma= Happy End :)

Curiosidades
Vencedor do Oscar em 1995 por melhor roteiro adaptado 
Indicado ao Oscar de Melhor Filme / Melhor atriz ( Emma Thompson) / Melhor atriz coadjuvante ( Kate Winslet) / Melhor Fotografia/ Melhor Figurino / Melhor Trilha Sonora


Vencedor do prêmio BAFTA em 1995
Melhor atriz ( Emma Thompson)
Melhor Filme
Melhor atriz coadjuvante ( Kate Winslet)


Vencedor do Globo de Ouro 1995
Melhor filme
Melhor roteiro





© LIVROS MINHA TERAPIA- TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | Design e Programação por