COLUNA RAFFA FUSTAGNO - ANÁLISE DE CLUBE DE LEITURA JANE AUSTEN

21 agosto 2011

Por volta de meu aniversário em abril uma amiga de quem gosto muito no trabalho ( Mena!!) e com converso muito a respeito dessa paixão avassaladora pela obra de Jane Austen me perrguntou o que eu havia achado desse filme, eu disse que nunca tinha visto e ela quase caiu para trás...eu hoje também cairia...se alguém como eu se julgasse fã da escritora e não visse um filme que lembra e muito nossa vida, pelo menos a minha!rs Então com o filme comprado lá fui eu assistir e terminei a noite que já era madrugada com os olhos cheios d ´água. 
Vamos ao filme...ele começa mostrando a vida nada animada de uma professora nada feliz interpretada brilhantemente por Emilu Blunt , a personagem Pruddie Drummond. Ela se entitula a professora de francês que nunca foi a França, é casada com um cara que não lhe dá a menor atenção, sente atração pelo seu aluno gatinho e é fã de livros.  Do outro lado temos a história de Bernadette ( Kathy Baker) uma cinquentona que já se casou seis vezes mas tem um bom humor incrível e não acha nada na vida ruim, são essas duas pessoas de vidas distintas que vão se conhecer na fila de um festival sobre a obra de ...Jane Austen!
Bernadette tem a ideia de então reunir outras amigas dela e chama Prudie para fazerem um Clube de leitura da escritora, as outras pessoas são Sylvia ( Amy Brenneman) uma mulher que acaba de se separar do marido ridículo que a larga para ficar com outra...a coitada da Sylvia ainda tem dois filhos distantes mas é mãezona e apoia em tempo integral até os relacionamento da filha lésbica assumida Allegra. A filha também faz parte do clube. Também temos Maria Bello no papel da fria Jocelyn , uma quarentona solteira que gosta de ter cachorros porque eles  a obedecem...é ela quem conhece Grigg (Hugh Dancy) um quase trintão bem gato que ela quer apresentar para Sylvia e o convida a paticipar do clube.
Como Austen publicou 6 obras , pronto, está formado o Clube e cada pessoa cuida de uma obra!E nos encontros são discutidas as percepções a respeito.
Simples? Nem tanto...no meio de muita discussão sobre os livros de Jane vai haver tudo que ela mais gostava: Romance ( é ex marido querendo voltar, é Allegra e suas namoradas, é Grigg revelando de quem ele realmente gosta...) e brigas...pequenas entre eles, mas brigas.
A parte de Prudie talvez seja a que mais tive envolvimento porque odeio traição e quando ela fica com o aluno...nossa..nada justifica..se separa filha..na época de Jane não podia..mas agora tá até na moda!
Ela é uma personagem sofrida..a gente vê isso...e esse marido é como muitos que tem por aí...acomodados com a relação...
O vai e vem do casal Sylvia e Daniel me irritou...ai, odeio gente que tem que ter outra pessoa para aprender a dar valor para a anterior...eu naõ sei se perdoava não...
Allegra também é meio chata...mas enfim...gostei bastante de ter visto encontros como os que faço há alguns anos para discutir as obras de autores...Jane é mito né gente...mas suas histórias que tanto nos encantam tem pontos que nesse filme são levantados e que nunca me toquei...exemplo: que os livros dela somente mostram antes do casamento, depois a rotina não...é verdade.
A questão da idade também é algo que as vezes me incomoda nos textos é é muito falada no filme.
O casal Sylvia e Daniel : você perdoaria?
O filme tem mais do que falas e pensamento a la Austen...ele tem final Austiano...e é LINDO! Comprem, aluguem, peçam emprestado...mas vejam!

Aviso aos cariocas....

No dia 28 de agosto ( próximo domingo) haverá o encontro do fã clube oficial no Rio de Janeiro na Confeitaria Colombo no  Forte de Copacabana.
Será as 15 h e falaremos de Orgulho  e preconceito!
Então se você é fã de Jane, entra no site do Jasbra e confirme sua presença no blog Jane Austen Brasil ( http://www.janeaustenbrasil.com.br/) , o convite segue abaixo, eu estarei lá e vocês?



© LIVROS MINHA TERAPIA- TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | Design e Programação por