COLUNA RAFFA FUSTAGNO - ENCONTRO COM AUTOR

14 maio 2011

       

Meu encontro com o autor : Arnaldo Jabor


  Me corrijam se eu estiver errada mas quem ama ler como nós não sente um frio na barriga e um momento único quando estamos frente a frente com um escritor que gostamos? Sempre os achei super stars....afinal se prenderam minha atenção durante um livro inteiro ou tantos livros inteiros eles são realmente fantásticos. Minha relação com Arnaldo Jabor sempre foi de admiração, quando tinha 11 anos decidi que seria jornalista e eu o via falando na tv tão bem e amava ler seus textos no jornal que cada vez que ele abria a boca eu só dizia Amém!
Imaginem para mim como foi muitos anos mais tarde já com diploma de jornalismo debaixo do braço e várias noites indo dormir mais tarde para vê-lo falar no Jornal da Globo me deparar com um poster informando que teria Dialógos Universitários com ele na PUC. Eu era estudante de pós de lá  na época ( o ano era 2006) mas não tinha aula todos os dias e exatamente no dia que ele ia fazer a tal palestra eu não tinha aula e tinha uma reunião sobre a Loja Virtual da empresa que trabalhava bem na hora. Quase enlouqueci mas mesmo assim confirmei minha inscrição pelo site, peguei meu crachá de acesso um dia antes e rezei muito para conseguir sair na hora ou cancelarem a tal reunião. No dia os deuses estavam a meu favor, meu chefe transferiu a reunião para o dia seguinte e eu ainda pedi para sair 30 minutos mais cedo.
Chegando na PUC a fila era imensa...eu com meu livro preferido dele ( "Amor é prosa, sexo é poesia" da Editora Objetiva) e minha inseparável máquina de fotos. Minha sorte foi que minha prima que também estudava lá chegou cedo e pegou lugar para mim na terceira fileira.
Não preciso dizer que quando aquele homem de quase 2 metros ( gente, ele é gigante) entrou no auditório eu quase infartei...pensei em milhares de perguntas mas não tinha coragem de fazer nenhuma, pensei em gritar : " Por sua causa me formei em jornalismo!" mas achei que ele ia rir e com ele mais as 500 pessoas que ocupavam o local e acabei hipnotizada por cerca de 1 hora e meia de perguntas  e respostas divinas vindas dele.
Como sempre ele deu uma aula de política falando sobre todas as épocas de nosso país, eu encantada tinha tanta pergunta para fazer e não conseguia parar de olhar para ele falando; descobri naquele dia que meu ídolo jornalístico nunca estudou jornalismo e sim é formado em Direito. Quando o evento chegou ao fim era como se uma lâmpada daquelas de desenho animado acendesse acima de minha cabeça e eu falei para minha prima que eu tinha que ir até o palco falar com ele. Ela obviamente me chamou de louca mas me acompanhou mesmo assim, ele estava descendo a escada quando cheguei perto dele e tinham dois seguranças do evento, eu estiquei meu braço com o livro e gritei : "Jabor, por favor autografa seu livro e tira uma foto comigo você nem imagina como sou sua fã!" Tá bom gente, a frase foi péssima mas surtiu efeito e lá fui eu recebendo o aval dele para passar pelos seguranças e minha prima rápida no gatilho registrou o momento! Eu tremia...ele me perguntou : "Gostou?" e eu só consegui acenar com a cabeça fazendo que sim, me senti uma idiota depois mas acho que fui a única que naquele dia conseguiu o autógrafo e a foto com ele.
Para quem nunca leu nada de Arnaldo Jabor eu recomendo começar com " Amor é prosa, sexo é poesia" porque é um livro inteligentemente engraçado que apesar de narrar fatos um pouco ultrapassados para os mais jovens ( o livro foi publicado em 2004) tem crônicas que nunca saem de moda e depois mesmo que você não saiba sobre o que ele está falando você pode sempre digitar no Google e em segundos vai saber melhor até do que quem vivenciou o fato..rs
É isso, espero que tenham gostado do meu primeiro " Encontro com o autor" ainda vão vir muitos outros porque rata de eventos e Bienais como sempre fui ainda faltam histórias para contar.



Beijos e até a próxima!

© LIVROS MINHA TERAPIA- TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | Design e Programação por